Universidades vão escolher como distribuir bolsas de doutorado

Escrito por em 21/08/2018

Universidades vão escolher como distribuir bolsas de doutorado

Bolsas de doutorado sanduíche no exterior deixarão de ser oferecidas por curso e passarão a ser ofertadas pela instituição de ensino superior. De acordo com a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), a intenção é que as instituições tenham mais visibilidade no exterior, que as pesquisas sejam mais citadas e tenham mais reconhecimento. A medida deverá ser implementada em 2020, inicialmente, em 25 universidades.

A mudança faz parte do Programa Institucional de Internacionalização (PrInt) e valerá para as instituições de ensino que fizerem adesão. Para participar, cada instituição deverá esclarecer a sua política de distribuição de bolsas entre as áreas, bem como a seleção de candidatos. Os processos de seleção e homologação serão feitos dentro da instituição, que deve seguir as regras descritas no edital do programa. A quantidade total de bolsas por universidade será mantida.

Com a iniciativa, a Capes vai transferir, a partir de 2019, R$ 300 milhões por ano para as universidades realizarem ações de internacionalização da pós-graduação. Os recursos poderão ser usados para auxiliar missões de trabalho no exterior; manutenção de projetos; bolsas no exterior de doutorado sanduíche, professor visitante júnior e sênior e capacitação em cursos de curta duração; além de bolsas no Brasil, como Jovem Talento, professor visitante e pós-doutorado. O próximo edital do PrInt deverá ser lançado no início de 2019, com implementação no final de 2020. Para obter mais detalhes sobre o Programa, basta acessar o site da Capes.

Confira mais informações no podcast da edição matinal de hoje do Rádio UFSCar Notícias.

Texto: Adaptação de Agência Brasil


Opinião dos Leitores

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos Obrigatórios *


Rádio UFSCar

Tocando agora
TITULO
ARTISTA