UFSCar investe em formação de professores

Escrito por em 20/06/2018

UFSCar investe em formação de professores

Especialistas apontam que um dos principais problemas do ensino das Ciências, de uma forma geral, é a formação dos professores. Ou seja, uma boa formação de professores pode garantir a qualidade no ensino da Física e de outras ciências tais como Química, Matemática e Biologia. Para tentar melhorar a qualidade do ensino, um estudo está sendo desenvolvido aqui na UFSCar para entender de que forma os estudantes da licenciatura em Física e os professores formados e que estejam em exercício, lecionando essa disciplina no Ensino Médio, compreendem seu próprio desenvolvimento profissional.

A professora Fernanda Keila Silva, do Departamento de Física, Química e Matemática do Campus Sorocaba da UFSCar e responsável pela pesquisa, explica que no caso dos licenciandos, ela deseja saber suas percepções em relação aos estágios, às supervisões de estágio recebidas nas escolas e às escolas como espaço da formação inicial. Já no caso dos professores formados, ela pretende explorar suas percepções em relação aos processos formativos vivenciados em exercício e, inclusive, a formação relacionada ao mestrado profissional. O projeto conduzido por Silva tem previsão de término para agosto de 2019. “O eco da licenciatura ou, melhor dizendo, das disciplinas pedagógicas reverberam pouco no espaço da Física escolar. Materialmente, isso faz com que a Física do Ensino Médio seja uma Física da universidade reduzida, simplificada. E veja que isso transforma o professor num transferidor de conteúdo. É verdade que isso ocorre com o currículo de todas as áreas científicas, mas, na Física, o impacto parece ser maior”, alerta ela.

Recentemente, ainda com o objetivo de melhorar a qualidade da formação de professores, a UFSCar teve dois projetos aprovados: o Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID) e o Programa de Residência Pedagógica, ambos gerenciados pela Capes. As duas iniciativas envolvem a realização de atividades em escolas públicas da Educação Básica pelos licenciandos, com supervisão de professores dessas escolas, e as bolsas são destinadas aos estudantes e professores. O Pibid, no entanto, é voltado a estudantes na primeira metade do curso, enquanto a Residência Pedagógica é destinada àqueles nos anos finais.

O PIBID aprovado será desenvolvido em Araras, São Carlos, Ibaté, Sorocaba, Salto de Pirapora e Votorantim. Assim, professores dessas escolas podem se inscrever para atuar como supervisores de licenciandos, desde que preencham alguns pré-requisitos, dentre eles ter no mínimo dois anos de experiência no magistério na Educação Básica e ministrar disciplina nas áreas incluídas no projeto, que são: Biologia, Ciências, Educação Física, Filosofia, Física, Letras, Matemática, Música, Pedagogia e Química. As inscrições podem ser realizadas até o dia 24 de junho. As atividades começam em agosto e as bolsas mensais têm o valor de R$ 765. As inscrições de licenciandos acontecem no mesmo prazo, e o valor da bolsa é de R$ 400. Podem participar estudantes de cursos de licenciatura da UFSCar – campi Araras, São Carlos e Sorocaba – nas áreas de Biologia, Educação Especial, Educação Física, Física, Letras, Matemática, Pedagogia e Química, que tenham cursado menos que 60% da carga horária prevista para o curso.

Já o projeto encaminhado pela UFSCar ao Programa de Residência Pedagógica e envolve escolas de São Carlos, Sorocaba, Salto de Pirapora e Votorantim. As áreas de atuação são Educação Especial, Educação Física, Física, Letras, Matemática, Música, Pedagogia e Química. O valor das bolsas e as datas de inscrição também são os mesmos. Podem se inscrever professores da Educação Básica que lecionam nas escolas listadas no edital, para atuação como preceptores. No caso dos estudantes, podem se inscrever licenciandos dos campi São Carlos e Sorocaba, dos cursos de licenciatura em Educação Especial, Educação Física, Física, Letras, Matemática, Música, Pedagogia e Química, que tenham cursado no mínimo 50% dos créditos ou estejam cursando a partir do quinto período. Além disso, devem estar regularmente matriculados em disciplinas de estágio curricular supervisionado.

Mais informações podem ser conferidas nos editais, disponíveis no Portal da UFSCar, em , e também no podcast do Rádio UFSCar Notícias – edição da tarde de 20 de junho

 


Opinião dos Leitores

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos Obrigatórios *


Rádio UFSCar

Tocando agora
TITULO
ARTISTA