Professor da UFSCar, Wilson Alves-Bezerra, lança novo livro pela Editora Iluminuras

Escrito por em 22/09/2015

A Editora Iluminuras, no mercado há 27 anos, na vanguarda da literatura contemporânea, e especialmente da poesia e da literatura hispano-americana, está lançando Vertigens, do paulistano Wilson Alves-Bezerra. É uma coleção de 29 poemas em prosa, nos quais se destacam as imagens exuberantes e a sonoridade.

Nas palavras do autor do prefácio, o poeta e tradutor Claudio Willer, “é uma escrita do outro lado, radicalmente do avesso, antagônica com relação à linguagem instrumental. Por isso, análoga ao delírio”.

Vertigens se sucede à estreia de Wilson Alves-Bezerra na prosa curta, com o elogiado Histórias zoófilas e outras atrocidades (EDUFSCar/Oitava Rima, 2013). Segundo o próprio escritor, o elemento narrativo está presente também nesta coleção de poemas: “Embora seja um livro de poemas, há histórias que se contam entre as imagens encadeadas, de modo lacunar e cifrado, para cuja leitura o papel do leitor é fundamental.”foto 3

O professor de literatura hispano-americana da USP, Pablo Gasparini destaca, nas orelhas do livro, a presença da tradição latino-americana na obra: “Os fragmentos de Vertigens despejam as suas imagens a partir de uma erótica que mama de vários leites estrangeiros e, centralmente, da poesia como estrangeira da língua, ou da poesia entendida como exercício de ‘exílio’ da prosa. O resultado: um português gozosamente inventado e, portanto, desencaixado de todo imaginário de correção e regionalização, dúctil para acompanhar a fluência de cenas de uma corporalidade fugidia e nua.”

Assista a alguns vídeos para feitos para a divulgação do livro:

Vertigens – Wilson Alves-Bezerra – Poema I
Vertigens – Wilson Alves-Bezerra – Poema IV
Vertigens – Wilson Alves-Bezerra – Poema IX: Malangue, malanga

Sobre o autor: Wilson Alves-Bezerra é escritor, crítico literário, tradutor e professor do Departamento de Letras da UFSCar, onde atua na graduação em Letras e na pós-graduação em Estudos de Literatura. Atualmente é Coordenador de Cultura da universidade. É doutor em literatura comparada pela UERJ, mestre em língua espanhola e literaturas espanhola e hispanoamericana pela USP. Tem um livro de contos – Histórias Zoófilas e outras atrocidades (EDUFSCar / Oitava Rima), também lançado na Casa das Rosas. Traduziu dois romances de Luis Gusmán – Pele e Osso (2009) e Hotel Éden (2013), ambos pela Iluminuras; sua tradução de Pele e Osso foi finalista do Prêmio Jabuti 2010 na categoria Melhor tradução literária espanhol-português. Traduziu ainda três livros de contos de Horacio Quiroga: Contos da Selva (2007), Cartas de um caçador (2007) e Contos de amor de loucura e de morte (2014), todos pela Iluminuras. Como ensaísta, lançou Reverberações da fronteira em Horacio Quiroga (Humanitas/FAPESP, 2008) e Da Clínica do Desejo a sua escrita (Mercado de Letras/FAPESP, 2012). Como resenhista na área de literatura tem textos publicados nos suplementos literários dos jornais O Globo, O Estado de São Paulo, Zero Hora, Jornal do Brasil, além do mexicano El Universal.

Marcado como

Opinião dos Leitores

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos Obrigatórios *


Rádio UFSCar

Tocando agora
TITULO
ARTISTA