Pesquisa mostra resultados eficazes contra Chagas

Escrito por em 14/09/2018

Pesquisa mostra resultados eficazes contra Chagas

Três novas substâncias desenvolvidas no Instituto de Química de São Carlos (IQSC) da USP apresentaram ótimos resultados na missão de combate à doença de Chagas. Os compostos químicos, inclusive, já foram testados em camundongos com as fases aguda e crônica da doença, e obtiveram até 100% de sobrevivência dos animais, sem relatos de efeitos colaterais.

A estratégia da pesquisa é utilizar o trio de substâncias para inibir a atividade da cruzipaína, enzima essencial para a sobrevivência do parasita Trypanosoma cruzi, causador da doença de Chagas. Atualmente, o benzonidazol, remédio padrão utilizado para tratar a enfermidade, não possui boa eficácia contra o parasita em sua fase crônica, além de causar muitos efeitos colaterais. Silenciosa, a doença de Chagas chega a ficar décadas sem se manifestar no organismo do infectado e, quando os sintomas aparecem, podem gerar graves complicações como, por exemplo, o alargamento dos ventrículos do coração.

A Rádio UFSCar entrevistou o professor que coordena o estudo do IQSC, Carlos Alberto Montanari, que falou mais sobre a Doença de Chagas, explicou como a pesquisa vem sendo desenvolvida, comentou sobre os desafios em trabalhar no ramo da química medicinal e contou quais são as próximas fases do estudo.

Confira a entrevista no podcast da edição matinal do Rádio UFSCar Notícias veiculada em 14 de setembro de 2018. Ouça a partir dos 10’06”

(imagens: Mae Melvin-CDC e divulgação)


Opinião dos Leitores

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos Obrigatórios *


Rádio UFSCar

Tocando agora
TITULO
ARTISTA