Estudantes podem conhecer laboratório de robótica da USP

Escrito por em 29/08/2018

Estudantes podem conhecer laboratório de robótica da USP

Como funciona um robô? Quais conhecimentos você precisa ter para desenvolver e programar os robôs? Perguntas como essas despertam a curiosidade de quem não conhece o universo dessas criações que, a cada dia, têm nos surpreendido pelo potencial para realizar tarefas até então restritas aos seres humanos. Mostrar para a população que a área da robótica não é nenhum bicho de sete cabeças é um dos principais objetivos de uma iniciativa gratuita que acontece na USP em São Carlos: o Conexão Warthog.

O evento é destinado a todas os estudantes da região que desejam conhecer como funciona o Warthog Robotics, um dos maiores grupos de extensão e pesquisa da USP. O grupo desenvolve robôs autônomos para participar de competições de futebol e de combates, nas quais já conquistou diversas premiações no Brasil e no exterior. Durante o Conexão Warthog, os estudantes podem visitar o grupo para assistir a apresentações de robôs, conhecer o laboratório em que eles trabalham e os projetos que estão sendo desenvolvidos. O evento acontece nos dias 20 de setembro e 22 de novembro, pela manhã e à tarde.

Ligado a duas unidades de ensino e pesquisa da USP, o Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) e a Escola de Engenharia de São Carlos (EESC), o Warthog reúne alunos de graduação e de pós-graduação de todo o campus. Ao abrir as portas do laboratório para a comunidade, a intenção do grupo é aproximar a Universidade e a robótica das crianças e dos adolescentes. “Nas visitas, nós pretendemos relacionar o conteúdo pedagógico da escola com o conhecimento da academia. Vários dos princípios básicos da física e da matemática que nós usamos nos robôs são ensinados no ensino médio, por exemplo”, explica o doutorando Adam Moreira, do ICMC, que é diretor de pesquisa do Warthog.

Para participar da visita, basta o responsável pela escola ou um professor preencher o formulário online disponível neste link. Cada sessão de visita dura 1h30. É aconselhável que o número de alunos não seja superior a 25 por visita, mas caso aconteça de a escola trazer um número maior de estudantes, é possível dividi-los em duas turmas: enquanto uma conhece o laboratório, outra visita o campus da Universidade.

Confira mais informações no podcast da edição matinal do Rádio UFSCar Notícias veiculada em 29 de agosto de 2018.


Opinião dos Leitores

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos Obrigatórios *


Rádio UFSCar

Tocando agora
TITULO
ARTISTA