Colóquio Internacional de Análise do Discurso acontece na UFSCar

Escrito por em 14/09/2018

Colóquio Internacional de Análise do Discurso acontece na UFSCar

De 12 a 14 de setembro, aconteceu na UFSCar o 5º Colóquio Internacional de Análise do Discurso, que promoveu diversas mesas-redondas e conferências com especialistas que abordaram as relações entre o discurso e a verdade em diferentes campos, assim como condições históricas de produção na mídia, na política e no cotidiano, e os cenários em que esses elementos se cruzam com protestos e manifestações sociais, além das recentes noções de Fake News.

Organizado pelo Departamento de Letras da UFSCar, o evento trouxe nomes como o ilustre Roger Chartier, da Faculdade da França e da Escola de Estudos Superiores em Ciências Sociais de Paris. Chartier, se dedica à análise das transformações dos textos, dos mais cotidianos aos mais consagrados, dos mais antigos aos contemporâneos, assegurando que a História cumpra uma de suas funções fundamentais, que é iluminar o presente com interpretações do passado, de modo a permitir compreender as continuidades bem como as descontinuidades que regem a vida. Nas palavras do pesquisador, os estudiosos dessa área encontram o aporte teórico fundamental e a sustentação histórica incontornável para empreender as travessias previstas e também as inesperadas nessa sempre desafiadora aventura do estudo dos textos.

Roger Chartier lançou o livro “Do palco à página – Publicar teatro e ler romances na época moderna – séculos 16 ao 18”, publicado pela EdUFSCar, durante o Colóquio. A publicação traz análises que o historiador francês faz das travessias pelas quais os textos passam e que são capítulo fundamental da história cultural tanto da escrita como da leitura, para compreender as transformações e as variações de uso e de sentido de um texto em suas mais variadas itinerâncias. Os quatro ensaios que compõem o livro tratam de períodos, gêneros e públicos diferentes. De um lado, o teatro da primeira modernidade, dos séculos 16 e 17, seus autores e espectadores; e do outro, o romance do Século das Luzes, o século 18, e seus respectivos leitores.

Como o livro foca em textos de teatro, a obra parte do princípio de que, ao ultrapassar as fronteiras da cena para o manuscrito e do manuscrito para o impresso, e então ganhar a vida de novo nos palcos, tem-se a modificação da produção e difusão de textos. E quando os textos mudam de forma, a recepção também se altera: os textos continuam os mesmos, mas seus leitores não.

Roger Chartier esteve nos estúdios da Rádio UFSCar e falou com exclusividade à Ronaldo Gomes. Eles conversaram sobre o trabalho de críticos e historiadores literários, como o mundo digital e os novos meios de transmissão são vistos pelos conceitos da Análise do Discurso e o que torna uma pessoa uma boa leitora. A importância dos livros físicos e das bibliotecas, o risco corrido por eles, e como formar um bom público leitor num país como o Brasil também estiveram em pauta. Ouça a entrevista e a cobertura do 5º Colóquio Internacional de Análise do Discurso no podcast do Rádio UFSCar Notícias – edição da tarde de 14 de setembro.


Opinião dos Leitores

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos Obrigatórios *


Rádio UFSCar

Tocando agora
TITULO
ARTISTA