Siba – De Baile Solto

Escrito por em 25/05/2015

O nome Sérgio Roberto Veloso de Oliveira é familiar pra você? Talvez não. Que tal o nome Mestre Ambrosio ou Fuloresta do Samba, mais familiar, não? Pois é, esse tal de Sérgio esteve presente nessas duas bandas, e fortalecendo o movimento manguebeat desde 1996. Estamos falando do ícone pernambucano Siba que lançou esse ano seu segundo disco autoral chamado De Baile Solto, que diferente do seu primeiro álbum Avante, traz uma proposta menos íntima e mais politizada.

Gravado nos estúdios da YB Music em São Paulo, financiado e produzido por ele mesmo, o disco traz elementos da música congolesa somado a elementos da cultura regional. A idéia do disco partiu do fato de que em 2014 os ensaios de grupos de Macaracatu Baque Solto, as tradicionais sambadas, foram proibidas de durar a madrugada inteira. Siba pretende fazer um resgate a cultura pernambucana, e fazer uma crítica aos líderes políticos e entidades que proibiram a cultura de se difundir. Após uma audiência e intervenção do Ministério Público, a medida foi revogada e a tradição foi mantida.

Ainda assim, esse fato abriu os olhos do músico, que se envolveu com a defesa do movimento musical regional e acabou sentindo a necessidade de incorporar esses elementos em sua sonoridade. Se no primeiro disco o autor faz uma reflexão sobre experiências pessoais, em De Baile Solto, ele vai fazer a reflexão sobre o que acontece ao nosso redor, fazendo críticas ao consumismo e ao contexto social que serviu como ponto de partida para ele.

“Marcha Macia”, primeiro single e primeira faixa do disco, evidencia claramente a proposta do novo álbum. A música já começa com o groove da guitarra congolesa e no refrão o clima de roda e ciranda instaurado. A própria letra da música diz muito a respeito da proibição que houve em 2014, como a crítica aos políticos. No primeiro verso, ele canta “Acorda amigo, o boato era verdade / A nova ordem tomou conta da cidade / É bom pensar em dar no pé quem não se agrade / Sendo você eu me acomodaria… / Não custa nada se ajustar às condições / Estes senhores devem ter suas razões / Além do mais eles comandam multidões / Quem para o passo de uma maioria?” Uma critica sútil, porém, direta para aqueles que tentam impedir a permanência da cultura local. Já no refrão ele evidencia a sua raíz e canta “ A gente brinca, a gente dança / Corta e recorta / trança e retrança / A gente é pura ponta de lança / Estrondo marcha macia”. Ele, de certa forma, se afirma como membro das manifestações culturais regionais. O disco segue nessa linha, as letras um tanto quanto pessimistas dentro de um ritmo que faz África e Brasil serem um só. Sinceramente, há muito tempo não via uma guitarra tão bem colocada, tão bem construída, tão bem timbrada e completamente suíngada. A terceira faixa do disco “Mel Tamarindo” apresenta, a quarta faixa do disco “Três Desenhos” afirma, e a sétima faixa do disco “De Baile Solto” confirma: Siba é um gênio da guitarra e da música.

A penúltima faixa “O Inimigo Dorme” traz a melancolia do sertão, durante todo o disco ouvimos uma pegada mais alegre, porém, nessa faixa o tempo para, o ambiente muda de cor, mas não é o sinônimo de tristeza, sim de um belo esconderijo, um belo dentro das pequenas coisas, um belo presente no riff da guitarra, na cadência da percussão e da poesia de Siba.

De baile Solto é o grito da cultura de rua do estado de Pernambuco, é uma ode ao carnaval e um ato de resistência aos soberanos do poder. É poesia sincera e certeira. Se você não acredita, baixe o disco no link e tire suas próprias conclusões.

Hugo Safatle

Estagiário em programação Musical na Rádio Ufscar

A seguir, a lista de músicas que você escuta de segunda a sexta, às 10h, na Rádio UFSCar:

Segunda-Feira:

  1. Marcha Macia
  2. Gavião

Terça-Feira:

  1. Mel Tamarindo
  1. Três Desenhos

Quarta-Feira:

  1. Três Carmelitas
  1. Quem e Ninguém

Quinta-Feira:

  1. De Baile Solto
  1. Jarra e a Aranha

Sexta-Feira:

  1. O Inimigo Dormer

10. Meu balão Vai Voar

Marcado como

Opinião dos Leitores

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos Obrigatórios *


Rádio UFSCar

Tocando agora
TITULO
ARTISTA