O Terno – 66

Escrito por em 03/09/2012

2012 tem sido um ano excepcional para a música brasileira, principalmente com a descentralização do polo cultural sul-sudeste e o destaque da região Nordeste como um caldeirão efervescente de cultura, dessa forma vimos que o Brasil todo produz músicas e estilos para todos os gostos, isso contribuiu para que os grandes meios de comunicação também passassem a dar mais atenção aos artistas que antes eram ignorados.

Do hip-hop aos ritmos do Pará, todos os olhos estão voltados para a cena underground e isso, de qualquer forma, contribui para o destaque de bandas novas, seja no Iapóc ou no Chuí. É nesse ambiente favorável que O Terno se insere.

Bom humor, ironia e guitarras bem afinadas transformam o som d’O Terno, banda paulista formada por Tim Bernardes (voz e guitarra), Guilherme “Peixe” (baixo) e Victor Chaves (bateria), em algo realmente interessante de se ouvir.
O trio liderado por Tim Bernardes começou em 2006 como a maioria das bandas: fazendo covers de suas influências que, no caso, sempre foram artistas como Os Mutantes, Caetano Veloso, Gilberto Gil, Kinks e The Beatles. Em 2009, incentivados por Maurício Pereira ( ex- Os Mulheres Negras e pai de Tim Bernardes), a banda passou a trabalhar num repertório próprio, original, e em releituras das músicas do Maurício. Daí pra frente era esperar os caras serem descobertos e isso não demoraria muito.

Como já dito, os garotos fazem um som um tanto quanto saudosista, referência aos anos 60 e tudo o que ele trouxe de bom para o que entendemos como música hoje; e ainda conseguem com maestria mesclar referências contemporâneas. O primeiro single da banda “66”, demonstra bem isso, e o legal é que a atmosfera do videoclipe consegue transpassar o tom humorado e inteligente que os caracterizam.

O áĺbum, composto de 10 faixas, conta com canções originais e novas versões de composições de Maurício Pereira, seguindo o mesmo ritmo e deixando sorrisos nos rostos de quem ouve o CD, o que é quase uma grande injeção auditiva de seretonina. Destaco as faixas “66”, que dá o nome ao disco, “Enterrei Vivo” e “Zé, Assassino Compulsivo”.

Diego Paulino
Estagiário em Programação Musical na Rádio UFSCar.

A seguir, a lista de músicas que você ouve de segunda a sexta às 9h45, na Rádio UFSCar:

Segunda-feira
1. 66
2. Morto
Terça-feira
3. Eu Não Preciso de Ninguém
4. Enterrei Vivo
Quarta-feira
5. Zé, Assassino Compulsivo
6. Quem é Quem
Quinta-feira
7. Modão de Pinheiro
8. Purquá Mecê
Sexta-feira
8. Compromisso
9. Tudo Por Ti

Revisão: Sheila Castro

Marcado como

Opinião dos Leitores

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos Obrigatórios *


Rádio UFSCar

Tocando agora
TITULO
ARTISTA