Móveis Coloniais de Acaju – De Lá Até Aqui

Escrito por em 26/08/2013

“Joguei fora meu rolex” canta André González em “Longe É um Lugar”, destaque do novo disco da banda Móveis Coloniais De Acaju. Clara referência à faixa “Seria o Rolex?”, do disco de estreia do grupo. Esse verso vem nos momentos iniciais do álbum novo, e serve de aviso aos fãs: para o bem e para o mal, o Móveis de 2013 já não é mais o mesmo do de 2005.

Calma, os caras ainda são tão divertidos e carismáticos. “Saionara”, “Melodrama” e “Sem Fim”, cada uma à sua maneira, atestam para isso. Entretanto, De Lá Até Aqui é um disco bem lento pro padrão dos Móveis. Pra quem estava acostumado – e já tinha até pegado carinho – com a energia e excentricidade singular que a banda esbanjava nos primeiros trabalhos, o disco novo pode decepcionar um pouco.

O grupo se apresenta agora bem mais contido e focado. Parece que aquela confusão (ou seria combustão?) espontânea de referências que temperava tão bem a “feijoada búlgara” foi jogada de vez para escanteio – ficou só um saborzinho aqui e ali, marcando uma refeição mais equilibrada.

Aquela combinação de ska e ritmos do leste europeu que tanto marcou a identidade dos Móveis no seu início se encontra meio apagada, mas ainda pode ser percebida em alguns raros momentos do álbum. Em vez disso, temos um disco bem mais orientado pelo pop rock nacional, viajando nas referências do brega, da Jovem Guarda e do rock nacional dos anos 70 e 80, sobretudo daquela leva de bandas de Brasília, tudo isso condensado numa embalagem nova e bem charmosa. O disco desce fácil em qualquer player.

Destaque especial para a boa leva de baladas contidas no disco. É até estranho falar isso de um disco dos Móveis Coloniais de Acaju, marcados pela animação contagiante de seus shows, mas a banda realmente brilha aqui quando abraça o formato da baladinha. “Não Chora” merece menção simplesmente por ser a melhor composição nacional nesse estilo da última década, sem discussão.


Enfim , o trabalho novo do grupo revela uma banda que evoluiu muito em seus quinze anos de existência. Não, meu caro fã xiita, não é pecado diminuir um pouco o ritmo. Os caras da Móveis amadureceram, e a gente fica um pouco menos louco quando amadurece… mas também fica mais esperto. De Lá Até Aqui pode não ser o que se espera de um lançamento dos Móveis Coloniais De Acaju, mas certamente não decepciona: são 14 faixas muito bem executadas e estruturadas, que soam grandiosas quando tocadas ao vivo – mas aí já não é novidade, né?!

Neste link vocês podem baixar o som dos caras.

Henrique Gentil
Bolsista em Programação musical na Rádio UFSCar

A seguir, a lista de músicas que você escuta de segunda a sexta, às 9h45, na Rádio UFSCar

segunda-feira
Sede de Chuva
Vejo em teu Olhar
Sem Fim
terça-feira
Longe É um Lugar
Saionara
Amanhã Acorda Cedo
quarta-feira
Beijo Seu
Amor É Tradução
quinta-feira
Melodrama
De Lá Até Aqui
Nova Suinguera
sexta-feira
Oi Do Mal Irremediável
Não Chora
Campo de Batalha

Marcado como

Opinião dos Leitores

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos Obrigatórios *


Rádio UFSCar

Tocando agora
TITULO
ARTISTA