Madrid – Madrid

Escrito por em 22/10/2012

Quando Adriano Cintra, ex-integrante do Cansei de Ser Sexy (CSS) e o cabeça por trás grupo de eletrorock, anunciou que estava trabalhando com Marina Vello, ex- vocalista do grupo de funk carioca Bonde do Rolê, ninguém poderia sequer imaginar que o resultado seria algo tão singelo e destoante do trabalho anterior de ambos. Ninguém imaginou o que seria o Madrid.

Primeiramente, o nome da banda nada tem a ver com a capital espanhola, é apenas a junção do nomes de MArina e ADRIano (adicionando um “D” no final para o trocadilho ter mais efeito): as melodias carregadas de sintetizadores eletrônicos deram lugar a gaitas, violões e escaletas; as letras chulas e com o único intuito de fazer dançar foram substituídas por verdadeiras poesias entoadas na voz marcante de Vello e, vez ou outra, no timbre característico de Cintra; o minimalismo tomou conta nos tons sóbrios e sombrios de uma Madrid que não é uma metrópole, mas, meu amigo, também tem muito a oferecer.

O projeto aposta em melodias simples que, mesmo que não sejam executadas de forma perfeita, não perdem em nada: elas casam com a letra de forma harmônica, são de fácil assimilação e não causam estranhamento ao ouvinte.

Com influência forte de blues, as canções carregam uma carga dramática – às vezes até excessiva – e ainda flertam um pouco com o indie rock, seja no riff de guitarra arriscado aqui ou ali, seja na forma que as músicas evoluem. É interessante notar que todas as faixas do álbum são anglófonas e o próprio site oficial da banda (www.wearemadrid.co.uk) tem servidor britânico, deixando bem claro que o público alvo da dupla não é o brasileiro, mas sim o europeu. Talvez isso se dê porque tanto o Cansei de Ser Sexy quanto o Bonde do Rolê tiveram bastante reconhecimento lá fora, ou por Marina viver em Londres agora, ou simplesmente querer fazer música no exterior por opção.

Os dois primeiros singles, “Sad Song” e “Siblings”, destacam-se na audição total do disco e são os carros-chefe do álbum, os dois videoclipes são bem produzidos e partilham da atmosfera tristonha e às vezes obscura criada por suas letras. Marina conduz quase todas as canções e Cintra participa de alguns duetos (como em “Sad Song”), “Poison” é cantada só por ele.

Madrid é uma experiência e, como tal, está aí para testar novas fórmulas e repetir as antigas de maneira diferente. O álbum pode soar enjoativo ou mesmo sonolento para quem não está acostumado com a sonoridade, mas decididamente não é ruim: é um trabalho simples, bem feito e, na minha sincera opinião, cativante.

Diego Paulino,
Estagiário em Programação Musical na Rádio UFSCar

A seguir, a lista de músicas que você ouve de segunda a sexta, às 15h45, na Rádio UFSCar:

segunda-feira
1. Till Things Fall Apart
2. Sibilings
terça-feira
3. Sad Song
4. I’ve Been Around
quarta-feira
5. Poison
6. Bride Dress In A Frame
quinta-feira
7. Let Go Of Me
8. Home
9. Free Fall
sexta-feira
10. Your Hand
11. Young Pushkin
12. I Fly
Revisão: Sheila Castro

Marcado como

Opinião dos Leitores

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos Obrigatórios *


Rádio UFSCar

Tocando agora
TITULO
ARTISTA