Karina Buhr – Eu menti pra você

Escrito por em 06/01/2011

Karina2010 começou promissor na música independente nacional. Karina Buhr, líder e fundadora do Comadre Fulozinha, acaba de lançar seu primeiro disco solo, “Eu Menti pra Você”, com 12 canções de sua autoria. Com uma banda de peso a acompanhá-la, que inclui Guilherme Mendonça (o Guizado) e Dustan Gallas (do Cidadão Instigado), Karina se aventura por novas sonoridades, distante do Comadre Fulozinha e sua musicalidade tradicional pernambucana de cocos e cirandas.

Buhr, que foi criada em Pernambuco, mudou-se para São Paulo há alguns anos, após o grande Zé Celso Martinez Corrêa, do Teatro Oficina, convidá-la a fazer parte da trupe tanto como música, quanto como atriz. Faço esse lembrete, pois creio que a Karina Buhr que se apresenta em “Eu Menti pra Você” é essencialmente uma criadora de personagens. O disco, em suas 13 faixas, caminha por diversos estilos e tons, como se cada música fosse uma persona dentro da compositora e, por que não dizer, performer.

A dualidade entre doçura – que pode ser sentida na voz sensível e terrena de Buhr – e agressividade, que percebemos em algumas das letras, é constante durante o disco. Entretanto, entre letras de amor – nem um pouco ingênuo -, canções de ninar para crianças em Bagdá, letras em alemão e trompetes psicodélicos, o disco se torna bastante heterogêneo numa primeira escuta. Mas, a lírica livre, ao mesmo tempo cotidiana e poética, traz muita personalidade quando as 13 faixas são ouvidas em sequência.

“Ciranda do Incentivo”, uma das mais díspares do disco, é uma sátira bem-humorada às  leis de incentivo à cultura e ao mercado fonográfico, com direito a batida funk e tudo – “mas eu não sei negociar, eu só sei tocar meu tamborzinho e olhe lá”. Mas, a melhor faixa do disco é a intimista “Bem Vindas”, penúltima faixa, que traz o trompete com delay de Gui Mendonça conversando com a letra divagante numa harmonia geral com todos os outros elementos (que não são poucos).

Destaco também as faixas “Avião Aeroporto”, “Solo de Água Fervente”, “Vira Pó” e a já citada canção de ninar “Nassiria e Najaf”. Por fim, “Eu Menti pra Você” é um disco inteligente e corajoso, no qual Karina Buhr se distancia de seus trabalhos e sonoridades anteriores com muita classe. É isso que a gente gosta de ver!

Yasmin Muller – Radialista e DJ da Rádio UFSCar

Disco da Semana 24 de janeiro de 2010

Marcado como

Opinião dos Leitores

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos Obrigatórios *


Rádio UFSCar

Tocando agora
TITULO
ARTISTA