Jonathan Tadeu – Queda Livre

Escrito por em 30/05/2016

Queda Livre (Jonathan Tadeu) está pra 2016, assim como Paraleloplasmos (Lê Almeida) está pra 2015 e Quarup (Lupe de Lupe) pra 2014. Uma obra-prima feia e com cara de mal-acabada que, veja só, ninguém vai ouvir. Se popularidade fosse medida exclusiva de qualidade, estaríamos todos pagando um pau pros últimos vencedores do Superstar até hoje. O que não é o caso por aqui, visto que, felizmente, ainda existem boas opções pra se conhecer o que tem rolado de interessante por aí.

Jonathan Tadeu, multi-instrumentista, ex- Quase Coadjuvante e ex- Lupe de Lupe, é o nome do mineiro de Belo Horizonte que lançou, neste primeiro semestre de 2016, seu segundo disco solo, gravado e produzido na raça por Fernando Bones, intitulado como Queda Livre. O músico ainda leva nas costas a responsa de ser um dos membros da falada geração perdida de Minas Gerais, coletivo fundado pela galera da Lupe e que tem contribuido há alguns anos com o famigerado “rock triste”, sem muita pretensão de bombar pelo Brasil afora. O que atualmente é até uma certa contradição, já que o coletivo, junto de outros do mesmo Estado, tem chamado a atenção da crítica, ganhando até um polêmico e interessante artigo na revista digital Noisey.

Não queira escutar Queda Livre como alguém que procura pelo disco do ano ou como quem procura algo pra ouvir em companhia. Diferente de Vitor Brauer, amigo e parceiro na Lupe que tem na Ludovic seu principal norte pras canções, Jonathan corre pela melodia e pela intimidade pra trazer um trabalho sincero à beça. Nenhum dos dois são genuínos cantores, pare de ler isso agora se você for um desses que reclamam de canto quando o cantor dá aquela desafinada básica no meio da noite,  não é essa a intenção da parada toda, mas continue se você consegue ver algum sentido pra além disso aí que o pessoal costuma aplaudir de pé.

Jonathan-Tadeu-1170x660

Queda Livre é um prato cheio pra quem curte o lance mais indie dos anos 90, de bandas e artistas como Built to Spill, Elliot Smith e Yo La Tengo. Nos dias de hoje, dá pra dizer que Jonathan se ligou bastante no trampo meio indie/meio emo de bandas como The World Is A Beautiful Place & I’am no Longer Afraid To Die. Mesmo quando não é triste, não deixa de ser introspectivo, mas tenha calma porque é um álbum que te conquista devagar. Comparado à Casa Vazia, seu debut do ano passado, é mais interessante e soa mais refinado. Se o disco começa bem pra baixo com “Quase” e “Ninguém se Importa”, ele logo caminha pra algumas reflexões otimistas sobre o amor em “Sorriso Besta” e “Amour”, “Ato Falho”, penúltima faixa, traz um arranjo de cordas composto por Sentidor e se destaca como um dos ótimos singles do ano. Por fim, o álbum termina com um spoken word biográfico e bonito sobre o lance de ir pra estrada e se emocionar com a vida, na faixa que faz menção direta ao nome de uma das influências do cara.

O tempo talvez mostre a importância que Queda Livre pode trazer pro cenário de artistas que se propõem a fazer o que fazem sem a mínima garantia de serem ouvidos, o que também pode não acontecer e não seria novidade nenhuma , visto a quantidade de bandas que diariamente aparecem e acabam não sobrevivendo à dificuldade de levar um projeto desses aqui no Brasil. Agora, se o importante é colocar a cara no sol e deixar as amarras internas um pouco de lado pra dar vida a uma ideia, só o fato desse disco existir já é uma baita vitória.

Raul Ribeiro, programador musical na Rádio UFSCar


A seguir, a lista de faixas que você escuta de segunda a sexta às 10h. Você também pode ouvir o álbum na íntegra no domingo às 15h, aqui na 95,3 FM, escute diferente!

 

Segunda-feira

1 – Quase

2 – Ninguém se Importa

Terça-feira

3 – Diana Ross

4 – Queda Livre

Quarta-feira

5 – La Greppia

6 – Sorriso Besta (Part. Sentidor)

Quinta-feira

7 – Bastardo

8 – Amour

Sexta-feira

9 – Ato Falho

10 – O mundo é um lugar bonito e eu não tenho mais medo de morrer

Marcado como

Opinião dos Leitores

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos Obrigatórios *


Rádio UFSCar

Tocando agora
TITULO
ARTISTA