Jair Naves – Trovões a Me Atingir

Escrito por em 23/02/2015

Jair Naves é melancolia, é intensidade e é também frescor paulistano. Forte representante da cena independente de SP, desde os tempos em que era vocalista e líder da extinta Ludovic, Jair, em 2015, está de volta ao cenário musical com o seu recém-lançado segundo disco solo, Trovões a Me Atingir. Disco que, além de nos mostrar um pouco mais dos dilemas e conflitos que atormentam o interior deste intenso compositor, ganha também o destaque da semana nacional aqui na Rádio UFSCar.

Viabilizado por meio de apoio financeiro dos seus próprios fãs, o novo disco é uma prova concreta da capacidade que um artista tem de movimentar e sobreviver aos difíceis percalços da cena independente musical, tudo isso, claro, quando se tem entrega e dedicação a um projeto de qualidade. A dura verdade é que não é qualquer um que consegue arrecadar mais de 30 mil reais via financiamento coletivo. Jair não é inexperiente, afinal são mais de 10 longos anos de muito trabalho para saber que é preciso, mais do que qualquer outra coisa, conquistar seu o público, saber como lidar, entregar aquilo se espera. Só assim é possível sobreviver, só assim se constrói uma trajetória de sucesso.

Sucesso este que, não para menos, dessa vez pode vir em dose maior ainda. Mais otimista, mais exaltado e de certa forma também mais acessível, é assim que o novo disco se apresenta ao seu público. Aos fãs, fica a possibilidade de se deliciarem com um disco que contempla mudança e maturidade, marcas de um artista em processo de renovação, mas que mantém sua gênese agressiva e direta, características que se sobressaem e que tanto conquistam a atenção de novos ouvintes.

É inevitável dizer que Trovões a Me Atingir é um disco mais leve e digerível que o seu antecessor, que também já foi destaque aqui na rádioufscar. Como o próprio Jair afirmou em recente entrevista, a ideia era mesmo se afastar o máximo possível de seus registros anteriores. As divagações sobre morte, medo e solidão dão espaço para palavras que exaltam o amor, a crença e a esperança. Não que Jair tenha deixado de ser visceral, sua poesia lírica e sua voz intensa ainda continuam, mas dessa vez ela vem mais alegre e carregada de arranjos mais rebuscados, que aliás, contam com diversas parcerias de destaque como Hélio Flanders (Vanguart), Guizado e Bárbara Eugênia, entre outros.

“Prece Atendida” é o primeiro single do disco, uma canção que, apesar de inferior as outras do setlist, vem bem a calhar quando a ideia é apresentar logo de cara as feições dessa sua nova identidade, conta com a triste melodia em violoncelo de Raphael Evangelista. “5/4 (Trovões Vêm Me Atingir)”, é o carro-chefe do álbum, aquela que resume em uma só música a que veio o artista. “Em Concreto” e “B.” são duas das experiências novas, a primeira, mais focada em arranjos eletrônicos, tem a cara de SP e a marca do artista; a segunda, uma canção em que pouco ouvimos a voz do compositor, ganha o ouvinte tanto pela doce voz de Bárbara Eugênia quanto pela pegada pop/mpb, com direito a trompetes de Guizado e solo percussivo africano, algo que dificilmente os fãs imaginariam em meados de 2012.

“No Meu Encalço” e “Resvala” são aquelas que mais dialogam com a carreira do músico, chama atenção a crueza e a poesia do compositor, um prato cheio para os fãs mais acostumados. Por fim, “Incêndio (o clarão de bombas a explodir)” e a belíssima “Deixe / Force”, resumem a evolução permanente de Jair, músicas que mantém a essência mas que dificilmente estariam em trabalhos anteriores, devido aos arranjos complexos e a escolha certa de timbres que fizeram valer as horas investidas nos estúdios El Rocha e Kalundu, em SP.

Se reinvenção é a palavra certa para definirmos a atual condição de Jair Naves, resta esperar para ver como o seus fãs irão digerir o novo trabalho. Por enquanto, aqui por São Carlos só o que podemos fazer é torcer para que o músico, assim como já o fez em outras oportunidades, venha divulgar suas novas músicas por essas bandas também. Estamos esperando!

Raul Ribeiro

Estagiário em Programação Musical na Rádio UFSCar

A seguir, a lista de músicas que você escuta de segunda a sexta, às 10h, na Rádio UFSCar:

Segunda-feira

  1. Resvala
  2.  5/4 (Trovões Vêm Me Atingir)

Terça-feira

  1. Incêndios (O Clarão De Bombas a Me Atingir)
  2.  B.

Quarta-feira

  1. Prece Atendida
  2.  Em Concreto

Quinta-feira

  1. Deixe / Force
  2.  No Meu Encalço

Sexta-feira

  1. Um Trem Descarrilhado
Marcado como

Opinião dos Leitores

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos Obrigatórios *


Rádio UFSCar

Tocando agora
TITULO
ARTISTA