Bruno Berle – Arapiraca, Maceió, 2013

Escrito por em 26/01/2015

Em tempos de reciclagens criativas de tudo o que por décadas aconteceu em termos de sintetizadores e batidas eletrônicas, é uma tremenda surpresa que, caminhando bem na direção oposta a este movimento, possamos ser presenteados com o ótimo lançamento de Arapiraca, Maceió, 2013.  O disco de estreia da carreira solo do jovem compositor alagoano Bruno Berle, lançado em dezembro do ano passado e, que, mesmo tardio e contando com apenas 23 minutos de áudio, não deixa de figurar no topo de tantas listas de melhores do ano que encontramos por aí.

Pois bem, o disco, servido de poesia onírica e imagens de uma vida romântica, impressiona justamente por ser um clássico em sua concepção. Produzido e mixado por Felipe Barros, seu parceiro na banda de indie rock alagoana Troco em Bala, Berle, sem medo de soar piegas ou ultrapassado, faz um convite a todos nós para conhecermos um pouco mais de sua introspecção, seus sonhos e sua saudade. É de impressionar que o próprio ainda rejeite ser chamado de artista, já que raramente podemos encontrar, em nível nacional, novos compositores com tamanho talento e sensibilidade para falar, de maneira simples e sincera, sobre momentos e memórias compartilhadas.

Se em diversos momentos a audição do álbum possa suscitar semelhanças e comparações com o trabalho de compositores como Rodrigo Amarante e Hélio Flanders (Vanguart), rendendo possíveis críticas dos mais precipitados, já acostumados com a quantidade de novos compositores fazendo o famoso mais do mesmo, há de se lembrar que as mesmas criticas jamais deixariam de aparentar ainda uma análise superficial. O enorme frescor e qualidade musical com que Berle trabalha suas músicas, as diferenciam justamente por sua honestidade e despretensão, de grande parte daquilo que se tem produzido em matéria de pós-MPB por aqui.

“O Mundo”, faixa que da início ao compacto, já nos primeiros acordes nos remete diretamente à obra de Justin Vernon (Bon Iver), apresentando uma melodia simples, sustentada apenas por violão e teclado clássico, dando o tom incisivo do recado cantado pelo músico: “Hoje o mundo é só meu e você vai me segurar”. Os singles “Anti-amor” e “Bela 2”, quase que excessões em se tratando de presença de instrumentos percussivos no disco, dão o ritmo necessário ao álbum, mostrando um compositor que por vezes assume a personalidade feminina em seu eu-lírico e que canta com sinceridade sobre saudade e distância. Destaque para a pegada jazzística de “Anti-amor” e para a capacidade vocal de Berle em “Bela 2”.

A poesia é marcante também na faixa “Seus Olhos”, na qual o compositor trabalha, entre outras coisas, metáforas com o mar em versos sobre amores passados, além de  demonstrar habilidade para construir progressões musicais que não deixam de lado a simplicidade do disco com seus poucos instrumentos. No entanto, o grande destaque do álbum fica mesmo com a rápida faixa “O Frio”, que mistura sonho e realidade sob texturas de violão, que em nada devem a grandes nomes do folk contemporâneo como Fleet Foxes e Band of Horses. Finalizando o seu disco com “Águas”, Berle se despede do compacto com uma canção que mostra muita maturidade, em um dos momentos mais intimistas do Arapiraca, Maceió, 2013.

A dúvida sobre se Bruno Berle será figura presente em shows e festivais por outros estados e eixos Brasil afora ainda existe.  Entretanto, se considerarmos  seu trabalho em “Arapiraca, Maceió, 2013” e por sua respeitável recepção neste pouco tempo de lançamento, o que se pode esperar é que o mesmo trajeto entre as duas cidades nordestinas de lá de 2013 ainda possa lhe render novas viagens, memórias e inspirações para futuros discos.

 

Raul Ribeiro

Estagiário em programação musical da Rádio UFSCar

A seguir, a lista de músicas que você escuta de segunda a sexta, às 9h45, na Rádio UFSCar

segunda-feira

  1. O Mundo
  2. Anti-amor

terça-feria

  1. Bela 1
  2. Bela 2

quarta-feira

  1. O Frio
  2. Seus Olhos

quinta-feira

  1. Meus Olhos

sexta-feira

8. Água

Marcado como

Opinião dos Leitores

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos Obrigatórios *


Rádio UFSCar

Tocando agora
TITULO
ARTISTA