Bona fortuna – Reviver

Escrito por em 15/04/2013

Atualmente, o Brasil tem se mostrado um terreno muito fértil na produção de música folk independente. Diversas bandas, duos e artistas solos se destacaram nos últimos ano com trabalhos pautados na voz e violão. Porém, “música folk” é uma denominação discutível, e não só no âmbito musical brasileiro. Quando uso este termo, me refiro a artistas que vão desde Mallu Magalhães aos ingleses do Mumford & Sons. Embora o termo seja comumente associado à música típica norteamericana, e também ao cantor Bob Dylan, devido à sua importância no revival do folk durante os anos 60, a música folk vem de muito antes disto e engloba muito mais que as canções engajadas de Dylan ou das músicas “caipiras gringas”.

A origem da palavra remete a uma cultura que era transmitida oralmente, viajando gerações e contando histórias baseadas no folclore de determinada sociedade. Por isso mesmo é considerado um gênero musical mundial. Artistas de estilos diferentes podem ser chamados de cantores de folk se, em suas canções, houver referências folclóricas. Apesar disto, a música folk tem uma cara  recorrente, caracterizada pelo uso do violão como base e, muitas vezes, arranjos com gaita, banjo, acordeon e violino. Claro que este resumo que fiz aqui foi uma explicação bastante superficial para o termo, mas era necessário e foi o suficiente para falar da banda Bona Fortuna.

Bona Fortuna é uma banda do interior de Minas Gerais, nova até, de 2010. Lançaram seu disco de estreia em 2012.O álbum foi um sucesso e chamou a atenção de produtores, músicos e da mídia especializada, ganhando repercussão; e já no mesmo ano a banda começou a trabalhar no segundo disco, Reviver, lançado em março.

A banda foi desde o início um grupo baseado na música folk. E quando digo música folk não quero dizer apenas violão, gaita, banjo, etc, mas, principalmente, o espírito interiorano e folclórico dos contadores de história. As composições falam sobre amor, solidão, sobre lendas e histórias, com muito bucolismo e inocência. Aliás, a inocência das canções é quase infantil, cria uma atmosfera bastante positiva no disco inteiro. E, além do folk, a Bona Fortuna aposta em outras influências, como o rock, a surf music e até a música sertaneja, de forma que nem sempre temos essa pegada folclórica, mas independente do estilo da faixa, Reviver é um álbum com um trabalho melódico muito bonito.

Por exemplo, a primeira faixa do disco, “A solidão”, tem uma batida de marcha militar, uma guitarra com ar de western, um trabalho no piano e teclado que lembra um pouco o ritmo do tango argentino; tudo isto resulta numa combinação dramática. Já a canção “Aprender a viver”, tem um ar bastante alegre e uma pegada quase sertaneja, base forte no violão e vocal duplo em tons diferentes, bem característico da música caipira.

As faixas “Cândido e o eldorado” e “O leviatã”  representam um pouco o espírito de contador de histórias da banda, com um tom mais épico que narra uma epopéia mitológica. Temos também as representantes do estilo folk americano, uma delas é  “O que ficou pra trás” uma canção de amor saudosista, com solos de gaita melancólicos. “Recado” é uma composição bastante especial, também com uma pegada folk, mais puxada pro country até, com a participação do músico Phillip Long, outro brasileiro representante do estilo.

Reviver foi uma surpresa muito agradável. Eu, particularmente, gosto muito de música folk, em todos os seus aspectos e fiquei encantada com o trabalho da Bona Fortuna. Confesso que tenho um certo preconceito com músicas “felizes”, mas posso afirmar que ele foi quebrado quando eu parei pra ouvir este álbum. Reviver é um trabalho bastante relevante, moderno e ao mesmo tempo nostálgico, feito com muito cuidado e dedicação. E deixo aqui meus parabéns a banda e torço pelo sucesso da empreitada!

Diana Ragnole
Estagiária de programação musical da Rádio UFSCar

A seguir, a lista de músicas que você escuta de segunda a sexta, às 9h45, na Rádio UFSCar.

segunda-feira
1. A solidão
2. Aprender a viver
terça-feira
3. Por uma felicidade
4. Preto e branco
quarta-feira
5. Cândido e o Eldorado
6. O leviatã
quinta-feira
7. De pouco em pouco
8. O que ficou pra trás
sexta-feira
9. Recado (feat. Phillip Long)
10. Essa força

Marcado como

Opinião dos Leitores

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos Obrigatórios *


Rádio UFSCar

Tocando agora
TITULO
ARTISTA