Unknown Mortal Orchestra – Multi-Love

Escrito por em 01/06/2015

Uma experiência de poliamor. Pra alguns, uma ideia incoerente e absurda, pra outros uma realidade sincera e necessária, além de uma belíssima fonte de inspiração. Se o caso é contos e metáforas do amor vivido a três, Ruban Nielson – principal compositor e cabeça por trás da Unknown Mortal Orchestra – apresenta ao ouvinte, no recém- lançado Multi-Love, um pouco dos dilemas e das histórias que acumulou desde que, junto da esposa e dos dois filhos, aceitou viver também com a quinta moradora da casa: no caso, a terceira integrante de um relacionamento antes monogâmico.

“Multi-love, checked into my heart and trashed it like a hotel room” (Poliamor, chegou em meu coração e o destruiu como um quarto de hotel), direto e reto: assim começa a faixa título do álbum, e primeira de seu setlist. Revestida por camadas de sons chapados, gravado em fitas analógicas e com uma textura sonora propositalmente barata, a faixa em questão não economiza em logo mostrar a que veio. O terceiro disco da UMO, lançado em maio deste ano pelo selo indie Jagjaguwar (Bon Iver, Dinosaur Jr.) é nostálgico, com carinha de final dos 70’s e começo dos 80’s e expande qualquer fronteira de gênero musical assim como faz em seus limites ideológicos do amor. Em resumo, uma salada musical que faz do funk soul, da psicodelia e do pop, amálgamas musicais quando o assunto são os dilemas amorosos de Nielson.

Diferentemente do que mostrou em II (2013), a banda – metade neozelandesa e metade nova iorquina – parece ter se distanciado dos jogos e arranjos de guitarras 60’s pra se arriscar em texturas sintetizadas e grooves nostálgicos. Com linhas de baixo espaçadas e rápidas, como na lasciva “Ur Life One Night”, a UMO vai ao resgate de Earth, Wind and Fire, Prince e a contemporanea Of Montreal para construir um pop sem exageros e bem pouco comercial. Uma estratégia bem sucedida, que encontra no vocal rasgado – à la Michael Jackson – a timbragem perfeita para acompanhar melodias delicadas, como na ensolarada “Stage Or Screen” e na “Like Acid Rain”, esta última ainda com gostinho de Jackson 5.

“The World Is Crowded”, talvez a mais saudosista do álbum, tem um pé nas composições de Stevie Wonder. Com base em uma linha vocal própria da soul music e do R&B, a música compõe um pop que poderia figurar entre as mais tocadas nas rádios gringas se fosse cantada por ídolos do mainstream como Bruno Mars, e não por um grupo musical situado em Portland – a cidade mais hipster do mundo. Destaque ainda para o solo incrível de sax em “Extreme Wealth And Casual Cruelty”, e para o single “Can’t Keep Checking My Phone”, que atinge em cheio o limiar do moderno e do antigo, ao contrastar linhas vocais arrastadas e melódicas com linhas mais rápidas e espertas (como numa conversa apressada de telefone). O single ainda retoma o tema do álbum ao trazer mais contratempos da paixão a três, como o desprendimento e o espírito livre de um em detrimento do ciúme e do apego de outro.

É bem possível que mesmo com o novo disco, mais acessível que seus dois antecessores, a Unknown Mortal Orchestra ainda continue como um b-side da neopsicodelia iniciada pelos australianos da Tame Impala. Uma pena, diga-se de passagem. A todos aqueles que cultuam a recente história da música, Multi-Love é um disco mais do que recomendado para os momentos a sós e compartilhados. Vale pela sinceridade com que o músico trata de um tema ainda pouco explorado, vale pela sonoridade lo-fi bem situada/trabalhada e vale, principalmente, pelo conjunto de sua obra. Obra que, aliás, tem potencial de sobra pra figurar entre os melhores lançamentos do ano.

Raul Ribeiro

Estagiário em Programação Musical na Rádio UFSCar

A seguir, a lista de músicas que você escuta de segunda a sexta, às 15h30, na Rádio UFSCar:

Segunda-feira

  1. Multi-Love
  2. Like Acid Rain

Terça-feira

  1. Ur Life One Night
  2. Can’t Keep Checking My Phone

Quarta-feira

  1. Extreme Wealth And Casual Cruelty
  2. The World Is Crowded

Quinta-feira

  1. Stage Or Screen
  2. Necessary Evil

Sexta-feira

  1. Puzzles
Marcado como

Opinião dos Leitores

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos Obrigatórios *


Rádio UFSCar

Tocando agora
TITULO
ARTISTA