Tre allegri ragazzi morti – Primitivi del futuro

Escrito por em 04/05/2010

Davide Toffolo,  Enrico Molteni e  Luca Masseroni trio conhecido come os “Tre allegri ragazzi morti”, uma das bandas mais cultuadas do panorama indie italiano voltam às cenas, depois de três anos de ausência. Estão de volta, com um álbum que é uma pequena revolução para aqueles que, como eu, os acompanham desde o início, acostumados com um indie rock punk com elementos new wave, estilos que caraterizaram todos os cinco CD antecedentes.

Sem dúvida a presença do produtor Paolo Baldini (B.R. Stylers, Africa Unite, Dub Sync), ou seja, a gema do reggae Made in Italy, tem muito a ver com essa mudança. O rock adolescente efervescente fica em segundo plano nas 11 faixas que compõe “Primitivi del futuro” para deixar espaço às sonoridades reggae dub, mas sem perder a veia original, seja nas músicas como nas letras dominadas sempre por um leve pessimismo, mas não privadas de esperança.

Davide Toffolo voz, guitarra e, além disso, desenhista de quadrinhos de alta qualidade, não deixa  dúvidas, embora a música da banda tenha incorporado ritmos mais exóticos, a poesia se tornou mais adulta, os temas são agora votados a um público mais maduro. O título do disco é uma referência ao livro de John Zerzan, máximo exponente do anarco- primitivismo, além de ser uma banda formada nos anos 60, pelo desenhista undergronud Robert Crumb, “Primitifs du futur”.

Talvez “Primitivi del futuro” deixará mais de um fã com o amargo na boca, mas posso garantir que depois de ouvi-lo uma segunda vez já encontrará a banda que, desde o 1997, nos apaixona, surpreende e, acima de tudo, quebra os estereótipos da música italiana exportada para o mundo inteiro.

Paz!
Mauro Lussi
Programador musical e DJ da
Radio UFSCar

Marcado como

Opinião dos Leitores

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos Obrigatórios *


Rádio UFSCar

Tocando agora
TITULO
ARTISTA