The Sonics – This is The Sonics

Escrito por em 22/04/2015

Em meados dos anos 60, o gênero garage rock nasceu do tédio, angústia e frustração de muitos adolescentes da época que eliminaram esse sentimento fazendo um rock furioso e sujo nas garagens de casa. Esse conceito, claro, se atribui aos jovens do passado, mas o que podemos dizer sobre senhores por volta dos seus 70 anos de idade fazendo esse mesmo tipo de som? Acreditem ou não, foi exatamente isso que a banda norte-americana de Tacoma (Washington) The Sonics fez. Pra quem não conhece, a banda (que claramente foi uma forte influência para grupos como White Stripes, Mudhoney e Sonic Youth) surgiu em 1960 no contexto do garage rock e lançou seu último trabalho de estúdio intitulado Boom em 1966.

Atualmente, 49 anos depois do seu último álbum, a banda surpreendentemente ressurge com um novo disco intitulado This Is The Sonics que cospe, rosna, baba, buzina e grita como se eles ainda estivessem na década de 60.

O disco foi produzido e gravado por Jim Diamond, ex-baixista do grupo The Dirty Bombs e famoso produtor do grupo já citado The White Stripes. O álbum foi gravado à moda antiga, ao vivo no estúdio com todos os músicos tocando ao mesmo tempo. Houveram algumas edições e overdubs, mas a maioria foi tudo na hora. O resultado foi nada mais nada menos do que um intenso rock’n roll. O primeiro single “Bad Betty” traz o vocal explosivo de Jerry Roslie mostrando pro mundo que a idade não interferiu em nada. O mesmo vale para a guitarra de Larry Parypa que já inicia a música com uma pancada que faz tremer o chão.

A faixa, “I Don’t Need No Doctor”, gravada por Ray Charles em 1966 e regravada posteriormente por W.A.S.P e Dr. Sin inicia o disco de forma sensacional. O saxofone de Rob Lind se completa com a guitarra de Parypa e mostra algo que há muito tempo havíamos esquecido:  o saxofone não é apenas um instrumento de jazz ou world music, mas sim um elemento que tem muito a acrescentar ao rock’n roll, O mesmo podemos dizer para o teclado de Roslie, mas a pancada não acaba por aí, esse é só o começo. O baixista Freddie Dennis e o baterista Dusty Watson se juntam quase que em uma unidade de espírito única e pulverizam números como “Be a Woman” e “Spend The Night”  em pedaços distorcidos de uma destruída casa. Porém, quem rouba a cena é a voz de Jerry Roslie ainda mergulhada no R&B de sua juventude, ele produz gritos surreais para as clássicas canções “The Witch” e “Have Love Will Travel”.

Se The Sonics era um nome que remetia a um passado muito distante, agora é um nome de excelente referência ao rock moderno. A banda não deve nada àqueles que eles inspiraram, pelo contrário, o álbum This Is The Sonics mostra que além de terem muita energia para gastar, eles ainda podem ensinar aos seus descendentes um truque ou outro.

Hugo Safatle

Bolsista em Programação Musical na Rádio UFSCar

A seguir, a lista de músicas que você escuta de segunda a sexta, às 10h, na Rádio UFSCar:

Segunda-feira

  1. I Don’t Need No Doctor
  1. Be a Woman

Terça-feira

  1.  Bad Betty
  1. You Can’t Judge a Book By the Cover

Quarta-feira

  1. The Hard Way
  1. Sugaree

Quinta-feira

  1. Leaving Here

8. Look At Little Sister


Opinião dos Leitores

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos Obrigatórios *


Rádio UFSCar

Tocando agora
TITULO
ARTISTA