The Idler Wheel… – Fiona Apple

Escrito por em 02/07/2012

A segunda década do milênio vem se consolidando como a época das cantoras e compositoras femininas. A todo momento estão (re)surgindo nomes marcantes no cenário musical atual, com Florence Welch, Adele, Lana Del Rey e Regina Spektor, no entanto, é da queridinha de voz aveludada, letras bem trabalhadas e permeadas de brincadeiras linguísticas que esta resenha se trata: Fiona Apple.

Com seu álbum mais recente, lançado em junho deste ano, Fiona volta ao mercado com tudo o que sempre a caracterizou, desde os arranjos bem feitos às letras metafóricas e extremamente íntimas e subjetivas, além, é claro, de seu costume de dar títulos extremamente longos aos seus discos.

The Idler Wheel Is Wiser Than the Driver of the Screw and Whipping Cords Will Serve You More Than Ropes Will Ever Do (algo como ” a engrenagem é mais sábia do que o parafuso e a corda de marinheiro servirá mais a você do que a corda um dia servirá”, em tradução livre), mais conhecido por apenas The Idler Wheel…, o álbum se situa como um dos melhores trabalhos da cantora.

Fiona está aí desde os anos 90 e o seu trabalho vem somente evoluindo, ela não perde a influência do jazz, funk e indie que a consagrou, mas também não pende para o comercial.
Em específicio, The Idler Wheel… é ao mesmo tempo eufórico e melancólico, nos passa tristeza e felicidade e nos deprime e anima dessa forma paradoxal: Apple é mestra nesta arte e a faz com louvor, cativando cada vez mais fãs.

O primeiro single do disco, “Every Single Night”, lançado pouco antes do álbum, foi recebido de forma bem acolhedora pelo público e o videoclipe da música, dirigido por Joseph Cahi, já foi até premiado no Sundance Chanel. A influência de sua criação numa família de artistas e a vontade pela experimentação ficam claros nessa faixa, tanto pela melodia como pela letra que nos conta a história de uma mulher confusa com seus sentimentos, querendo sentir tudo a toda noite.

Outra faixa que merece especial atenção é “Valentine”, que conta com arranjos lindíssimos de um coração batendo como background, nos envolvendo quase numa espécie de transe, somente despertado pela voz de Fiona. E assim, as músicas vão se mostrando, cada qual com sua particularidade sonora bem trabalhada. “Hot Knife”, última música do disco traz sons ambientes e follleys, lembrando muito o trabalho de sonoplastas no meio audiovisual e afirmando mais uma vez que Fiona Apple está aí para inovar, nos deixando de boca aberta a cada faixa com sua espontaneidade.

Outro ponto extraordinário é a capa do disco, desenhada pela própria Fiona. A arte parece infantil e abstrata, ao mesmo tempo que também mistura complexidade: aliás, encaixa-se perfeitamente com a sonoridade de The Idler Wheel…, ilustrando com maestria toda a variedade deste álbum que promete ser um dos melhores de 2012.
De toda forma, The Idler Wheel é um ótimo trabalho que não só merece, mas deve ser ouvido por todos aqueles que apreciam boa música – por mais que este jargão seja o mais clichê dos clichês, não deixa de ser verdadeiro.

Diego Paulino
Bolsista em Programação Musical na Rádio UFSCar

A seguir, a lista das músicas que você ouve de segunda a sexta-feira, às 15h45, na Rádio UFSCar:

Segunda-feira
1. Every Single Night
2. Daredevil
Terça-feira
3. Valentine
4. Jonathan
Quarta-feira
5. Left Alone
6. Werewolf
Quinta-feira
7. Periphery
8. Regret
Sexta-feira
9. Anything We Want
10. Hot Knife

Revisão: Sheila Castro

Marcado como

Opinião dos Leitores

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos Obrigatórios *


Rádio UFSCar

Tocando agora
TITULO
ARTISTA