Stone Temple Pilots – Stone Temple Pilots

Escrito por em 16/12/2010

stone

Depois de nove anos de ausência das cenas musicais, estão de volta e parece que voltaram para ficar: os Stone Temple Pilots gravaram, ao longo da careira, cinco álbuns, o primeiro deles em 1992, no auge do Grunge, estilo que surgiu nos final dos ano 80 e se espalhou no mundo, graças à bandas como Nirvana, Pearl Jam, Alice in Chains, Mudhoney e muitas outras.

Diferentemente das bandas citadas, os Stone Temple Pilots não pertenciam à cena de Seattle, são originários de San Diego – Califórnia, e as referências deles se encontravam em bandas como Pixies, Dinosaur Jr. e Jane’s Addiction que eram a alternativa ao rock apelativo de grupos como Guns n’ Roses. Foi seguindo esse caminho que os dois irmãos Dean e Robert DeLeo, respectivamente guitarra e baixo, o baterista Eric Kretz e o glamouroso Scott Weiland rumaram para explorar novos horizontes, misturando à energia do Hard Rock, a irreverência do Punk, com melodias, talvez mais pop mas, nunca fracas o banais.

Sem dúvida, o sucesso os atingiu graças à voz de Scott Weiland, o que também foi a maior causa dos problemas que a banda enfrentou, devido à dependência das drogas que, em mais de uma ocasião, arrastou o grupo à beira de um colapso.

Apesar das desaventuras, a banda continuou a ser uma das referências pelos amantes do Rock e nunca foi esquecida das emissoras especializadas que continuaram a tocar a música dos Stone Temple Pilots, até hoje, na esperança de uma volta ao mercado discográfico.

O álbum homônimo lançado oficialmente no dia 25 de maio não decepcionou os fãs, a começar pelo single que abre o disco “Between The Lines” que bem resume a sonoridade original dos STP; logo seguido da “Take A Load Off” com um refrão cativante que lembra os melhores momentos do conjunto. “Hickory Dichotomy” lembra na voz o mestre Lou Reed, enquanto na bela “First Kiss On Mars” aparecem claramente as influências do David Bowie e “Huckleberry Crumble” nos remete à época do Glam Rock de Marc Boland.

Este último CD dos STP deixará satisfeito seja quem procura um Rock mais clássico e quem está a procura de sonoridades novas. Espero que este sexto trabalho marque um novo início para uma banda, que talvez não tenha conseguido alcançar a fama como muitas outras, mas que sempre foi uma das mais criativas e originais do gênero.

Paz!
Mauro Lussi
Programador musical e DJ da
Radio UFSCar

Os discos da semana vão ao ar diariamente às 11 horas e às 17 horas.

Disco da Semana 14 de junho de 2010

Marcado como

Opinião dos Leitores

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos Obrigatórios *


Rádio UFSCar

Tocando agora
TITULO
ARTISTA