Soundgarden – King Animal

Escrito por em 03/12/2012

Todo mundo gosta de surpresas e este novo disco do Soundgarden, certamente, foi uma das boas. Um hiato de 16 anos é o suficiente para desacreditar em qualquer “retorno”, mas King Animal vai contra todas as expectativas e mostra um Soundgarden ainda fresco, com muito a oferecer – com o mesmo brilho que tinham quando estouraram nos anos 90.

Antes de tudo é necessário reconhecer que os integrantes do Soundgarden jamais pararam, de fato, de produzir música. O vocalista, Chris Cornell, e o baterista, Matt Cameron, com o Audioslave e o Pearl Jam, respectivamente (desconsideremos aqui o péssimo disco solo de Cornell, Scream, pois certas coisas é melhor esquecer). Então parece ser natural que esse longo hiato tenha servido apenas para maturar o que já era excepcional.

Desta forma, King Animal consegue dar continuidade lógica ao que a banda vinha trabalhando em Down on The Upside (último registro pré-hiato). E a banda não soa descaracterizada – muito pelo contrário, todos os elementos que definiram o som do Soundgarden estão aqui, unidos, é claro, às novas experimentações e influências.

O álbum começa já pesado. O sugestivo título de “Been Away Too Long” (“Estive longe por muito tempo”) constata que a banda está ciente de sua delicada situação. E o riff de guitarra no início, somado aos poderosos gritos de Cornell, põem à prova o julgamento de qualquer fã “xiita”. É um excelente início pra qualquer banda desacreditada.

O grupo consegue manter a qualidade por tempo suficiente para que qualquer dúvida em relação a este retorno suma: já na terceira faixa, “By Crooked Steps”, podemos festejar o retorno do Soundgarden como um dos maiores expoentes do rock moderno. O pesadelo rítmico que é a cozinha de Matt Cameron com o baixo de Ben Shepherd tomam primeiro plano aqui – e o resultado é digno de comparações com o Led Zeppelin.

O grunge ecoa pelo álbum inteiro, mas as músicas nunca perigam cair no “revival”. Tudo soa como novo. Exemplo disto são músicas como “A Thousand Times Before” e “Taree”, as duas faixas que soam mais noventistas do álbum inteiro.

A primeira é aquela mistura característica em que o Soundgarden se especializou, entre psicodelia, grunge e metal, só que, para apimentar as coisas, tem um toque de ritmo – pasmem – brasileiro no meio, com umas guitarras indianas para completar a piração.

A segunda, bebendo diretamente da fonte de bandas companheiras como o Alice In Chains, mostra o vocal de Cornell em sua melhor forma, isso sem falar no curto, mas eficaz solo de guitarra que aparece no meio, cortesia de Kim Thayil, tudo muito bem amarrado pela já destacada cozinha ritmica.

   O disco encerra da melhor forma possível com a sequência de “Worse Dreams”, “Eyelid’s Mouth” e “Rowing”. A primeira começa com um malicioso riff de baixo reminiscente do The Doors, para logo voltar ao território do Soundgarden, e brincar com essa dinâmica durante seu andamento, até entrar numa ótima sequência de jam instrumental que mostra o quão afiado todos os músicos estão. “Eyelid’s Mouth” mistura todas as fases da banda numa música só, e o Soundgarden fecha seu novo clássico com a melhor música do álbum, “Rowing”, uma jam altamente influenciada pelo blues, uma ode ao movimento, ao simplesmente “continuar remando” que a banda parece ter adotado durante as gravações deste disco.

King Animal supera qualquer expectativa – tudo que os fãs podiam pedir está aqui: a unidade da banda, Chris Cornell cantando como nunca, pirações instrumentais bem afiadas, riffs densos, o pacote completo – podemos dizer, seguramente, que o Soundgarden voltou com tudo, e, com sorte, desta vez para ficar.

Henrique Gentil

Bolsista em Programação musical na Rádio UFSCar

A seguir, a lista de músicas que você ouve de segunda a sexta às 15h45, na Rádio UFSCar:

segunda-feira

1. Been Away Too Long
2. Non-State Actor
3. By Crooked Steps

terça-feira

4. A Thousand Days Before
5. Blood On The Valley Floor

quarta-feira

6. Bones of Birds
7. Taree
8. Attrition

quinta-feira

9. Black Saturday
10. Halfway There

sexta-feira

11. Worse Dreams
12. Eyelid’s Mouth
13. Rowing


Opinião dos Leitores

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos Obrigatórios *


Rádio UFSCar

Tocando agora
TITULO
ARTISTA