Queen of the Prospect Park – Little Jackie

Escrito por em 17/11/2014

A música pop é motivo de polêmica entre aqueles que encaram a música seriamente. O termo ganhou uma conotação muito negativa, sendo comumente associado à música “comercial” e “manjada”. Mas pop, antes de tudo, significa popular. E, considerando esse aspecto, muita música por aí pode ser considerada “pop” sem cair na mesmice da música mainstream. O segredo está nas influências e nos detalhes, pois estruturalmente a música pop é bem simples. Buscar referências em outros estilos, misturar o tradicional com o novo, o eletrônico com o analógico, temas diversos e letras bem trabalhadas são esforços que costumam dar bons resultados. Falando especificamente de um bom exemplo, que acabou de sair, me refiro ao Queen Of The Prospect Park, do duo nova-iorquino Little Jackie.

O Little Jackie é formado por Imani Francesca Coppola, responsável pelos vocais impecáveis, pelas letras e pelo visual; e Adam Pallin, a mente matemática que assina os instrumentos, a composição, os beats e a produção. Coppola era uma cantora de R&B e disco, que passou por uma fase solo nos anos 90, enquanto Adam Pallin era programador e produtor. Juntos eles criaram o projeto que traz as influências dos trabalhos anteriores de ambos, com uma pegada pop. Nenhum dos dois é novo no mundo da música, Coppola inclusive já foi um dos nomes do catálogo da major Collumbia, mas o Little Jackie é uma iniciativa mais independente. Seu trabalho sai pelo selo S-Curve que, por mais que tenha um acordo de distribuição com a Universal, trabalha com música pop de uma maneira interessante (para terem uma noção, eles já lançaram trabalhos de gente como Betty Wright, Joss Stone, The Roots, We The King e Diane Birch).

O som do Little Jackie traz influências do R&B e do soul, se aproximando de cantoras como as citadas Betty Wright e Joss Stone, e também de Nadeah (vocalista do Nouvelle Vague) e da saudosa Amy Winehouse. Queen Of The Prospect Park é um disco bem fácil de ouvir. Leve, divertido, variado dentro do range de influências citadas, e muito bem produzido. Difícil encontrar alguma falha no trabalho de Pallin na produção. Seus dons de multi-instrumentista e programador casam perfeitamente com a leveza artística de Coppola.

O disco traz doze faixas, um bom número para um disco pop, que não passam de quatro minutos. Ele abre com a feliz e divertida “Sweet”, que traz uma pegada bastante nostálgica anos 50, aquela vibe lanchonete e milkshake; e já na sequência temos a magoada “Haters Club”, com uma letra melancólica e romântica (é a faixa que mais se aproxima do trabalho de Winehouse, principalmente em termos líricos). Queen Of The Prospect Park também tem seus momentos autoajuda, como a faixa “Cheating On You With Me”, que traz a citação da drag RuPaul “If you can’t love yourself, how the hell you gonna love somebody else?”. E mais ou menos na mesma linha, temos “It’s Like That”, com refrão catchy e um apelo mais emocional. Destaque para a versão do clássico “Dream A Little Dream”, acho difícil superar a maravilhosa Mama Cass interpretando essa música, mas Coppola cria uma versão mais agitada, mais animal, apelando para um lado divertido e burlesco da canção. E também temos “Big Bad”, que faz de Chapeuzinho Vermelho uma metáfora para uma relação amorosa bastante sensual.

Queen Of The Prospect Park é um disco que te faz andar estalando os dedos dizendo “bitch, sou mais eu”, e é, afinal, um bom disco de música pop. Traz influências de ritmos bem consolidados, o R&B e o soul, mostrando que ainda é possível misturar referências, tradições e novidades e fazer música pop em seu melhor estado: divertida, fácil e cativante.

 

Diana Ragnole, estagiária em Programação Musical

A seguir, a lista de músicas que vão ao ar de segunda a sexta, às 16h:

segunda-feira

  1. Sweet
  2. Hater’s Club

terça-feira

3.   Lose It

4.   Oprah Winfrey

quarta-feira

5.    Wait For It

6.  To The Rescue

quinta-feira

7.   Dream A Little Dream

8.   Big Bad

9.   Cheating On You With Me

sexta-feira

10.   It’s Like That

11.   Move To The Beat

12.    We Got It

 

 

 

Marcado como

Opinião dos Leitores

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos Obrigatórios *


Rádio UFSCar

Tocando agora
TITULO
ARTISTA