La Yegros – Viene de Mi

Escrito por em 02/09/2013

Depois dos colombianos da Bomba Estéreo terem o mérito de divulgar para fora do próprio país a cumbia, um dos ritmos latinos que nos últimos dez anos se espalhou pela América do sul. Depois que a banda deu uma cara nova ao ritmo, digitalizando-o e incorporando estilos contemporâneos, este ano é a vez dos argentinos La Yegros.

A Argentina desde sempre foi berço de uma boa parte da música produzida no continente latino. O Tango de Astor Piazzola, Carlos Gardel, Julio Sosa e muitos outros nasceu em Buenos Aires.  Reconhecida internacionalmente, Mercedes Sosa “La Negra” se tornou a porta-vozdo movimento chamado Nueva Canción.

A cumbia na Argentina foi apelidada de “villera” e se tornou popular nos bairros mais periféricos, alimentando assim um preconceito que queria aproximar o gênero à criminalidade associada aos que nascem à margem de uma sociedade “respeitável”. Fenômeno que podemos comparar ao funk carioca, também filho das favelas.

Nos últimos anos vemos um crescente interesse por esta forma de expressão cultural popular, não só na América Latina, mas também no exterior, mais especificamente na Europa, graças ao selo independente ZZK de Buenos Aires, que conseguiu montar um time de novos artistas que estão remodelando este gênero, que muito bem se funde com as batidas da música produzida para as pistas de dança, mas também com as experimentações mais ousadas de artistas com El Remolon, Super Guachin e Mati Zundel.

A proposta dos Las Yegros é sem duvida a mais pop do selo e também a grande aposta no mercado internacional, tanto que acabaram de voltar de uma turnê na Europa para lançar o primeiro disco intitulado Viene de mi, o qual foi muito bem recebido pelo público e pela imprensa especializada.

Com as raízes bem implantadas na tradição, na faixa “El bendito”, música típica do nordeste argentino, a vocalista Mariana Yegros evoca, ao mesmo tempo, a latinidade e as origens da etnia indígena Guarani, originária daquela região na qual várias fronteiras se encontram.

A cultura hip hop também está presente nas composições “Iluminada” e “Ya no llores”, conta, respectivamente, com a participação de El Gato Muñoz e da rapera Miss Bolívia. Mas a verdadeira pérola é a faixa título, uma cumbia lenta, hipnótica e viciante.

Pop latino de primeira, composto por camadas sonoras orgânicas e electrônicas nas quais a voz de Mariana desliza suavemente. É um convite para uma dança sensual que dispensa qualquer adoçante.

Paz!

Mauro Lussi
Coordenador de programção musical e DJ da Rádio UFSCar

segunda-feira
1. Viene de mi
2. Trocintro
terça-feira
3. Trocitos de madera
4. Cariño
quarta-feira
5. Iluminada
6. Vagar
quinta-feira
7. El bendito
8. Ya no llores
sexta-feira
9. Solo
10. Que me hizo mal

Revisão: Sheila Castro

Marcado como

Opinião dos Leitores

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos Obrigatórios *


Rádio UFSCar

Tocando agora
TITULO
ARTISTA