Kamaiyah – A Good Night In The Ghetto

Escrito por em 27/06/2016

Kamaiyah nasceu em Oakland, Califórnia, em 1995, ela era apenas um bebê quando o rap estourava nas paradas de sucesso norte-americana. Atualmente, com 21 anos e um discurso completamente contemporâneo, a jovem cantora lança seu primeiro disco de inéditas chamado A Good Night In The Ghetto, que traz um clima nostálgico de batidas e arranjos recheados de referências ao hip hop dos anos 90 e ao clássico G-Funk.  

Gravado e produzido pelo coletivo do qual faz parte, o Big Money Gang, Kamaiyah lançou o álbum de maneira independente no formato de mixtape e com download gratuito disponível em seu site. No entanto isso não deixou que as participações ficassem de fora do disco, que traz um elenco que vai da cantora Netta Brielle e o rapper YG, além de artistas como CT Beats, Trackademicks, DJ Official, 1-O.A.K, WTF NonStop, Link Up,  Drew Banga e P-Lo.

kamaiyah

Como o próprio nome já afirma, “Uma Boa Noite no Gueto” apresenta canções que refletem a vida no gueto tanto nas partes boas quanto nas ruins. Na faixa que abre o disco, “I’m On”, Kamaiyah relembra os momentos em que estava no fundo do poço, mas recorda também como essas dificuldades já foram superadas. O mesmo vale para o primeiro e bem-sucedido single do álbum “How Does It Feel” no qual ela rima sobre as pessoas e os locais de Oakland, entre encontros e desencontros, a cantora novamente relembra as adversidades do passado. Em entrevista para o site The Hundreds, Kamaiyah afirmou que “estava se tornando legal ser quebrada novamente”, o que deixa claro a recorrência dessa temática nas canções. Em contrapartida, outras faixas seguem uma temática mais alegre, como em “Out The Bootle”, no máximo clima 90, a cantora comemora as alegrias do álcool e celebra a vida ao lado dos amigos, seguindo sempre o formato que inclui uma narrativa com personagens e locais para as suas letras.

Provavelmente, o grande trunfo do disco está exatamente na sua temática. Um trabalho que narra a história de uma comunidade através dos olhos da cantora que traça uma trajetória a partir das suas próprias experiências. De fato as batidas e arranjos à la ATLiens(Outkast) colaboram muito para a atmosfera do trabalho, feito no gueto e para o gueto. Porém, de nada adiantaria um excelente e nostálgico beat se a lirica de Kamaiyah não tivesse a levada que tem. A naturalidade com que as rimas são construídas, a suavidade em que os versos se encontram e transportam o ouvinte para a realidade narrada é impressionante. A Good Night In The Ghetto não só revelou ao mundo uma talentosa rapper que tem um futuro promissor, mas que para fazer rap de qualidade não é preciso um maestro ou uma orquestra de jazz, mas sim, saber fazer como era feito há duas décadas, com boas batidas, bons samples e ótimas rimas.

Hugo Safatle, programador musical na Rádio UFSCar


A seguir, a lista de faixas que você escuta de segunda a sexta às 15h30. Você também pode ouvir o álbum na íntegra no sábado às 15h, aqui na 95,3 FM, escute diferente!

Segunda-feira

1.  I’m On

2. Out The Bottle Feat. Zay

Terça-feira

3. Niggas

4. Fuck It Up Feat. YG

Quarta-feira

5. Break You Down

6. Come Back

7. How Does It Feel

Quinta-feira

8. Mo Money Mo Problems

9. Ain’t Going Home Tonight

10. Swing My Way

Sexta-feira

11. Freaky Freaks

12. One Love

13. For My Dawg

 

Marcado como

Opinião dos Leitores

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos Obrigatórios *


Rádio UFSCar

Tocando agora
TITULO
ARTISTA