Hugo Race – Fatalists

Escrito por em 10/01/2011

Hugo Race - Fatalist

Hugo Race - Fatalist

O último disco da semana de 2010 foi “Grinderman 2”, projeto paralelo do genial Nick Cave. Para começar 2011 com o mesmo tom, escolhi o mais recente trabalho do australiano Hugo Race, um dos fundadores dos “Birthday Party”, primeira banda do acima citado Nick, e que continuou como integrante original dos “Bad Seeds” até 1984, quando decidiu iniciar uma prolífica carreira com o grupo “The Wreckery” e depois com os “True Spirit” com os quais já gravou, desde 1989 até hoje, 18 discos. Informações básicas – que vocês podem encontrar dando uma fuçada na Internet – para introduzir este artista genial e eclético.


No final do ano passado, lançou “Fatalists”, uma caixinha de joias raras, sons delicados e decadentes, uma voz sussurrada que sai das profundezas das almas perdidas e atormentadas num isolamento noturno, mas não sombrio, de um jeito espontâneo. Nada é planejado, os sentimentos saem de um coração e vão além do bem e do mal, aleatoriamente como bem explica o título do disco.


Se tu olhares, durante muito tempo, para um abismo, o abismo também olha para dentro de ti”, este aforisma de Friedrich Nietzsche resume muito bem os sons obscuros que encontramos no CD. Mergulhar no abismo é o primeiro passo para superar o terror do inevitável e alcançar uma nova existência, se deixar transportar numa catarse assustadora da qual nasce um lugar novo onde luz e tênebras se misturam.


Sobre as músicas, temos o cativante single “Too Many Zeroes” e uma sequência de sonoridades que vão do Post Folk Psicodélico até as origens da música norte-americana, na forma de um Country intimista e reflexivo, como na belíssima “Leadbelly”, que ganha novas pinceladas comparadas à versão que Cobain gravou no lendário “Unplugged”. “Serpent Egg” uma etérea aquarela e a obscura “Night Vision” lembram a primeiras experiências com os “Bad Seeds”.


Fatalists” é disco repleto de poesia, na música assim como nas líricas. Quem gosta de Nick Cave, Leonard Cohen, Nick Drake e Vincent Gallo, só para citar alguns dos novos “Poetas Malditos”, não pode deixar de conferir este trabalho de um artista que tem muito a dizer, mas que infelizmente continua no limbo dos gênios sem nome.


Paz!

Mauro Lussi

Programador musical e DJ da

Rádio UFSCar


Segunda-feira

  1. Call Her Name

Terça-feira

  1. Too Many Zeroes

  2. Slow Fry

Quarta-feira

  1. Will You Wake Up

  2. Come Over

Quinta-feira

  1. Serpent Egg

  2. In The Pines

Sexta-feira

  1. Nightvision

Marcado como

Opinião dos Leitores

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos Obrigatórios *


Rádio UFSCar

Tocando agora
TITULO
ARTISTA