Gogol Bordello – Pura Vida Conspiracy

Escrito por em 12/08/2013

Se Eugene Hutz e companhia pretendiam popularizar a música cigana no mundo ocidental quando formaram o Gogol Bordello anos atrás, os caras realmente conseguiram. Pura Vida Conspiracy, o sexto álbum na discografia da banda, foi recebido com furor por aqui, sendo talvez o mais antecipado disco da história da banda – isso graças a anos de turnês exaustivas e shows arrebatadores. Sempre desdenhando fronteiras (físicas e musicais), o Gogol Bordello tem, hoje em dia, uma fanbase tão diversa quanto sua música.

Dito isso, fica fácil perceber de onde vem toda essa confiança que esbanja cada música de Pura Vida Conspiracy. Os caras nunca se encontraram tão confortáveis como banda como agora, e isso se faz perceber no disco. Dos primeiros segundos de “We Rise Again” já sabemos o que está por vir: um disco cheio de fortes composições que, certamente, te farão bater muito o pé (e a cabeça) no próximo show do grupo.

Indubitavelmente pop, pode-se dizer que Pura Vida Conspiracy é um desenvolvimento natural do som que o Gogol vinha experimentando desde Super Taranta! – disco que marcou o início de toda uma preocupação estética com a acessibilidade do som da banda – muitas vezes se confundindo com o mesmo a primeira impressão. Fato é, que em seu sexto disco, a banda decidiu não se arriscar e manter algumas fórmulas que já lhe são familiares. Assim, Pura Vida Conspiracy prova-se extremamente constante e ágil:  sua duração passa rápido e possui destaques suficientemente bem distribuídos para fazer da experiência completa do álbum algo gratificante.

Liricamente, Eugene parece refletir mais sobre questões individuais, problematizando a questão da identidade. Pra ser mais direto, Pura Vida Conspiracy é um álbum sobre ser você mesmo, com todas as suas excentricidades, independente de qualquer julgamento social. No final das contas é você quem decide como viver sua vida, como bem retrata “Name Your Ship”, um canto pirata entoado por ciganos, e “Malandrino”, a versão bordellesca do mariachi. Em “Lost Innocent World” Hutz retoma memórias de seu passado em tom quase melancólico, chegando a contrastar com o animado instrumental que impulsiona a música. Em contraponto, “Gypsy Auto Pilot” acompanha Eugene em viagem de volta à sua terra natal, e consequentemente, o coloca numa espiral de redescoberta que culmina, é claro, em vinho, música e muita dança.

No fim das contas Pura Vida Conspiracy é o que se propõe a ser: um disco sólido para a discografia de um grupo que já não precisa mais provar nada para ninguém. É celebração em sua melhor forma – e com uma mensagem , e só poderá ser devidamente apreciado no meio de uma roda de pogo gigante num show do grupo, após umas boas doses de vinho ou rum – à sua escolha.

Henrique Gentil
Bolsista em Programação musical na Rádio UFSCar

A seguir, a lista de músicas que você escuta de segunda a sexta, às 15h45, na Rádio UFSCar

segunda-feira
We Rise Again
Dig Deep Enough
terça-feira
Malandrino
Lost Innocent World
Name Your Ship
quarta-feira
Rainbow
Amen
quinta-feira
I Just Realized
Gypsy Auto Pilot
Hieroglyph
sexta-feira
John The Conqueror
We Shall Sail

Revisão: Sheila Castro

Marcado como

Opinião dos Leitores

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos Obrigatórios *


Rádio UFSCar

Tocando agora
TITULO
ARTISTA