Ghostpoet – Peanut Butter Blues And Melancholy Jam

Escrito por em 28/03/2011

ÍndiceOutra surpresa vinda da Inglaterra, depois da impactante estreia do menino prodígio James Blake, mais uma obra-prima chega da ilha britânica seguindo as novas tendências da música eletrônica.

O inglês de origem nigeriana e dominicana, Obaro Ejimiwe, conhecido com o nome artístico de Ghostpoet, lançou no mês passado o seu primeiro álbum, “Butter Blues and Melancholy Jam”, pelo selo Brownwood Record, de propriedade de Gilles Peterson, um nome que é sinônimo de qualidade no panorama internacional da música alternativa.

No começo dos anos 90, bandas como Massive Attack, Portishead e Tricky jogaram uma semente mutante, resultado de uma fusão de Black Music e batidas eletrônicas, que logo foi rotulada como Trip Hop e que forneceu a base de pesquisa e a inspiração para as futuras gerações de alquimistas musicais em busca de novos híbridos sonoros.

Desta geração faz parte Ghostpoet, dono de um senso narrativo envolvente, hipnótico e de uma voz profunda e melódica que, em alguns momentos, lembra o primeiro Tricky de “Hell is round a corner”, mas também o lendário Gil Scott Heron com o seu peculiar estilo de declamar as músicas chamado de “Spoken Words”.

Com um pé no Hip Hop experimental de selos como Ninjia Tunes e Warp e com o outro na cena Indie Eletrônica britânica, os sons estão em equilíbrio entre o sintético e o orgânico.

No primeiro single, “Cash And Carry Me Home”, obscuras atmosferas urbanas são evocadas pela voz embriagada que se arrasta a procura de uma nova métrica, em cima de graves e instáveis pulsações elétricas enfeitadas, com poucas notas repetidas que beiram a alienação.

Na faixa escolhida como segundo single, “Survive It”, o clima se torna mais suave graças a uma melodia cativante e à voz feminina que faz o contraponto com o Rap declamado pelo poeta fantasma.

Outra faixa digna de ser destacada é “Garden Path” que se desenvolve sobre uma estrutura minimalista embaçada por uma neblina úmida e quente, quase tropical.

Discos como “Butter Blues and Melancholy Jam” e “James Blake” abrem as portas de um futuro que está nos esperando logo atrás da esquina, sonoridades novas misturadas com sentimentos antigos que, como em um déjà vu, aparecem de repente e nos deixam desorientados, mas curiosos para ver o que vai acontecer depois.

Paz!

Mauro Lussi
Programador musical e DJ da
Rádio UFSCar

A seguir, a lista das músicas que você ouve de segunda a sexta-feira, às 16h00, na Rádio UFSCar:

Segunda-feira
One Twos / Run Run Run
Us Against Whatever Ever

Terça-feira
Finished I Ain’t
Longing For The Night (Yeah Pause)

Quarta-feira
I Just Don’t Know
Survive It

Quinta-feira
Gaaasp
Cash And Carry Me Home

Sexta-feira
Garden Path
Liiines

Marcado como

Opinião dos Leitores

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos Obrigatórios *


Rádio UFSCar

Tocando agora
TITULO
ARTISTA