Fujiya & Miyagi – Artificial Sweeteners

Escrito por em 12/05/2014

Apesar do nome, Fujiya & Miyagi não são japoneses. Eram uma dupla, que depois se tornou um quarteto, formado na Inglaterra, na cidade de Brighton, em 2000. Na verdade, as maiores influências desta formação são as bandas alemãs de Kraut Rock Neu, Can e Kraftewerk, só para citar algumas.

Nos primeiros anos de existência o trabalho deles passou despercebido pela mídias especializadas, mas em 2006 foi lançado o segundo disco oficial Transparent Things que recebeu críticas favoráveis das proeminentes revistas NME e Pitchfork Media. Na sequência vieram Lightbulbs, em 2008, e Ventriloquizzing, em 2011, e agora eles estão de volta com Artificial Sweeteners, antecipado pelo single “Tetrahydrofolic Acid” no qual já se podia intuir algumas mudanças estilísticas se comparado aos discos anteriores.

Nas palavras do vocalista e guitarrista da banda David Best (Miyagi), Artificial Sweeteners é um álbum que fala de esperança, de alguma coisa em que se pode acreditar e que nos ajude a enfrentar a vida com uma atitude positiva e com o auxílio da música, que nos proporciona momentos descontraídos e divertidos. Foi com essa ideia na cabeça que esse trabalho foi concebido. Ele pode ser definido, sem medo de errar, como o disco mais dance da carreira deles, mas sem perder o selo de qualidade, diferencial deles, encontrado na voz grave do Miyagi, nos sofisticados arranjos e nos timbres sintéticos, nos quais descobrimos as inúmeras referências que vão dos precursores alemães acima citados, passando pelo sinth-pop de bandas como New Order até o experimentalismo mais radical do final do século passado tipo Aphex Twin.

Artificial Sweeteners abre com a faixa “Flaws”, segundo single a ser lançado, faixa que se destaca na batida compulsiva e viciante, um convide explícito para se deixar transportar numa dança frenética. Na sequência o eletro groove de “Acid to My Alkaline” traz à memoria a new wave analógica e retrô dos anos 80.

Em equilíbrio entre as sonoridades dance pop mais simples e à procura de uma originalidade mais sofisticada, o disco deixará satisfeitos os velhos fãs, assim como quem ainda não conhecia o som deles e, com certeza, se tornará um sucesso nas pistas mais alternativas.

Para quem não conhecia a banda ainda, uma dica: depois de ouvir Artificial Sweeteners procurem ouvir os discos anteriores para entender melhor a evolução do projeto Fujiya & Miyagi.

 Paz!

 Mauro Lussi

Coordenador de programação musical e DJ da Rádio UFSCar

 Segunda-feira

1. Flaws

Terça-feira

2. Acid to My Alkaline

3. Rayleigh Scattering

Quarta-feira

 4. Artificial Sweeteners

5. Little Stabs at Happiness

 Quinta-feira

6. Tetrahydrofolic Acid

7. Daggers

 Sexta-feira

 8. Vagaries of Fashion

9. A Sea Ringed with Visions

Marcado como

Opinião dos Leitores

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos Obrigatórios *


Rádio UFSCar

Tocando agora
TITULO
ARTISTA