Channel Orange – Frank Ocean

Escrito por em 30/07/2012

Christopher Breaux, conhecido artisticamente como Frank Ocean, acaba de lançar seu segundo trabalho como artista solo. Após ter saído do polêmico coletivo de hip hop Odd Future Wolf Gang Kill Them All, frequentemente abreviado para OFWGKTA, ou simplesmente Odd Future – tendo Tyler The Creator como líder do grupo – Ocean mostra a que realmente veio em Channel Orange.

Alguns podem dizer que é jogada de marketing, outros que não passou de uma coincidência, mas é certo que Frank assumiu há algumas semanas, em seu tumblr, sua homossexualidade. Essa divulgação fez com que os holofotes da mídia focassem em sua figura ao lado do excelente álbum que chegava fresco às prateleiras das lojas. Resultado: o nome de Frank Ocean estava por todos os websites.

Deixando de lado a vida pessoal do rapper e partindo para a análise de Channel Orange, é certo dizer que não tem como deixar de notar a divergência sonora com o OFWGKTA, caracterizado por rimas sujas e batidas perturbadoras. Frank Ocean flerta muito mais com um estilo melodioso e “fácil” de se ouvir, chegando por vezes a beirar o comercial em algumas faixas ( “Sweet Life” e “Think Bourt You” são exemplos), mas recupera o fio condutor do álbum e volta aos eixos.

Quem esperava um álbum convencional de hip hop ficará decepcionado, pois o Channel Orange é muito mais do que isso. Frank Ocean traz, de forma excepcional, influências do blues e do soul, retomando o R&B de tempos atrás com melodias melancólicas e letras intimistas.

Talvez pelo momento conturbado em sua vida, talvez pela necessidade de falar o que estava engasgado em sua garganta, Frank Ocean cria verdadeiras sadsongs, acompanhadas de batidas bem mixadas e postas nos momentos certos da música ( o que é aquele background em “Sierra Leone”?), sem parecer meloso demais e na medida certa.

O rapper brinca entre falsetes, versos falados e cantados com parcerias excelentes ( André 3000 do OutKast, na faixa “Pink Matter”), além da referência à cultura pop como em “Forrest Gump you run my mind boy/Running on my mind boy/Forrest Gump”, as dezessete faixas do álbum evoluem neste ritmo. O Grande destaque fica com a faixa “Pyramids” seja por sua duração de quase 10 minutos, seja por sua letra e batidas.

Diego Paulino
Bolsista de Programação Musical na Rádio UFSCar

A seguir, a lista de músicas que você ouve de segunda a sexta-feira às 15h45, na Rádio UFSCar :

Segunda
1. Start
2. Thinkin Bout You
3. Fertilizer
4. Sierra Leone

Terça
5. Sweet Life
6. Not Just Money
7. Super Rich Kids (f. Earl Sweatshirt)
8. Pilot Jones

Quarta
9. Crack Rock
10.Pyramids

Quinta
11. Lost
12. White (f. John Mayer)
13. Monks
14. Bad Religion

Sexta
15. Pink Matter (f. André 3000)
16. Forrest Gump
17. End

Revisão: Sheila Castro

Marcado como

Opinião dos Leitores

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos Obrigatórios *


Rádio UFSCar

Tocando agora
TITULO
ARTISTA