Band of Skulls – Himalayan

Escrito por em 07/04/2014

O rock alternativo dos ingleses do Band of Skulls está de volta no ruidoso Himalayan. A banda mista, como sempre, traz riffs destruidores e uma sonoridade que bebe da fonte do blues, com pegadas setentistas que lembram o começo de carreira do Black Sabbath. Seu terceiro disco traz mudanças na produção o que, consequentemente, influenciou o resultado final.

O parceiro de longa data Ian Davenport se despede da produção para dar lugar a Nick Launay (responsável por trabalhos de peso como Public Image Ltd e Yeah Yeah Yeahs). Surpreendentemente, Himalayan não alcança todo o seu potencial de disco, pois Launay aposta num som mais limpo, estética que acaba soando dissociada do trabalho anterior do Band of Skulls. O disco abre com a potente “Sleep At The Wheel”, que traz um riff marcante, como esperado da banda, uma guitarra cheia porém não tão suja quanto poderia, numa pegada que lembra o trabalho de estreia do Wolfmother (uma espécie de “irmão de som” da Band of Skulls). Na sequência temos a mais melódica faixa título, com uma linha de baixo marcante e uma ponte que equilibra melancolicamente as vozes feminina e masculina. E, então, voltamos para os setentismos e riffs com a divertida “Hoochie Coochie”.

A Band of Skulls é uma banda mista, uma peculiaridade que sempre deve ser valorizada, por trazer um potencial criativo muito grande. O trio evita destacar membros, o que é louvável pois é possível admirar as nuances da participação de cada músico nas canções. Entretanto, sempre temos alguma faixa em que a baixista Emma Richardson solta a voz e nos maravilha com sua melancolia tímida. No caso do terceiro disco da banda, temos isso na faixa “Cold Sweat”, bem psicodélica, melódica em alguns momentos e bem ruidosa em outros, puxando para o universo do metal lírico de bandas com vocais femininos. Onde Epica encontra Jefferson Airplane.
BandofSkulls
Himalayan segue com outras faixas que trazem atmosferas diversas. Por mais que a grande maioria das letras tenham temáticas pesadas e tristes, a Band of Skulls traz um pequeno raio de sol com a hippie e animada “Brothers and Sisters”, passando uma mensagem de comunidade, pois afinal somos todos irmãos e irmãs no final. E também temos uma temática dramática (outra vez estrelando Emma), com a narrativa “Toreador.”

Himalayan é um disco de rock não tão ousado quanto poderia, mas ainda assim  é bastante fácil de digerir e apreciar. A Band of Skulls pode não ser uma banda inovadora do rock, mas seu trabalho é conciso e admirável. Rock atual para quem gosta de ouvir os clássicos. O trio merece deixar as sombras do undeground para aproveitar seu lugar ao sol.

Diana Ragnole,
Estagiária em programação musical.

A seguir, a lista das músicas que tocam de segunda a sexta, às 15h45.

Segunda-feira
1. Asleep at the Wheel
2. Himalayan
3. Hoochie Coochie
Terça-feira
4. Cold Sweat
5. Nightmares
6. Brothers and Sisters
Quarta-feira
7. I Guess I Know You Fairly Well
8. You Are All That I Am Not
9.  I Felle Like Ten Men, Nine Dead and One Dying
Quinta-feira
10. Toreador
11.  Heaven’s Key
12 . Get Yourself Together
Sexta-feira
13. For Tomorrow
14. How Can I Get You

Marcado como

Opinião dos Leitores

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos Obrigatórios *


Rádio UFSCar

Tocando agora
TITULO
ARTISTA