Animal Collective – Centipede Hz

Escrito por em 03/09/2012

Em 2009, o Animal Collective figurava como a banda mais “quente” do momento. Seu oitavo disco, Merriweather Post Pavilion, era indisputavelmente o álbum mais bem sucedido do ano: com ele, a banda alcançou sucesso unânime tanto de público como de crítica. Ao que tudo indicava, não havia para onde ir depois de Merriweather…, pois o disco era simplesmente uma obra prima e qualquer coisa que viesse depois estaria fadada a sofrer a pressão que tamanho sucesso cria.

Mas o coletivo não se assustou e com seu nono álbum, Centipede Hz, continua com a proposta de fazer cada novo disco soar diferente do último, e consequentemente, ser único. Comparado com o seu predecessor, o novo trabalho do quarteto de Baltimore é muito mais agressivo. Se, em Merriweather… o foco era a criação de paisagens sonoras que envolviam o ouvinte num estado de apreciação passiva, Centipede Hz toma o caminho oposto: as músicas não se revelam facilmente, das primeiras pancadas de bateria da faixa “Moonjock” ao vocal frenético de “Today’s Supernatural”, percebe-se que o grupo não pretende suavizar o som. O álbum é propositalmente difícil de engolir: muitas vezes, diversas camadas de melodias distintas são sobrepostas num movimento contínuo que forçam o ouvinte a prestar atenção em todas elas e tentar buscar sentido em meio ao aparente caos, tudo isso conflitando com o estranho gancho pop que está presente no disco todo, sobretudo na belíssima “Applesauce”.

Como resultado temos uma obra que inicialmente aparenta ser desconexa, mas quando apreciada ativamente torna-se extremamente gratificante. Centipede Hz é o tipo de álbum que exige certo comprometimento do ouvinte, certa paciência até, porém esse esforço é recompensado ao oferecer uma experiência nova a cada ouvida.

Merriweather Post Pavilion certamente deixou o grupo numa situação difícil e Centipede Hz está longe de ser uma resposta segura. Entretanto, o Animal Collective nunca foi uma banda segura e o novo disco é uma resposta a todos aqueles que acharam que o grupo se acomodaria com o sucesso, é uma garantia de que o compromisso deles é com a experimentação constante e, principalmente, um ótimo álbum que se recusa ficar à sombra de seu predecessor.

Henrique Gentil,
Bolsista de Programação Musical na Rádio UFSCar

A seguir, a lista de músicas que você ouve de segunda a sexta às 15h45, na Rádio UFSCar:

Segunda Feira
1. Moonjock
2. Today’s Supernatural
Terça-feira
3. Rosie Oh
4. Applesauce
5. Wide Eyed
Quarta-feira
6. Father Time
7. New Town Burnout
Quinta-feira
8. Monkey Riches
9. Mercury Man
Sexta-feira
10. Pulleys
11. Amanita

Revisão: Sheila Castro

Marcado como

Opinião dos Leitores

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos Obrigatórios *


Rádio UFSCar

Tocando agora
TITULO
ARTISTA