Dabliu Júnior – Sobre os ombros do gigante

Dabliu Júnior – Sobre os ombros do gigante

E  o movimento tido como a nova MPB acaba de ficar mais rico com o disco solo de estreia do ex -integrante da já extinta banda curitibana de rock independente Metaphorica. Dabliu Júnior acaba de lançar seu Sobre os ombros do gigante. O disco abre como um leque de sentimentos ora confusos, ora bem resolvidos, mas sempre – friso, sempre – bem musicado.

 A banda completa conta com Dabliu nos vocais e violão, Robb Lima na guitarra, Bogdan Skorupa no trompete e Emerson Gogola no baixo. O interessante é que o quarteto se apresenta bem sincronizado, tal qual um organismo que tem cada uma de suas partes trabalhando para o melhor desempenho. A instrumentalização do disco está longe de ser simples e encaixa-se perfeitamente  a voz de Dabliu Júnior, junto da letra intimista entoada a cada verso.

 -Verso- é disto mesmo que as letras de Sobre os ombros do gigante são compostas, já que são poesias musicadas (ou músicas poetizadas?). É gratificante o trabalho que se nota por trás das composições que, na maioria das vezes são de autoria do pŕoprio Dabliu, mas têm participações de outros integrantes da banda, como na faixa  “Vento Norte” ou, por exemplo, “Atlântida”, que é de autoria do Robb Lima.

 A influência do “movimento” iniciado com Marcelo Camelo, Rodrigo Amarante e seus hermanos é perceptível, mas não soa como uma cópia. O som de Dabliu Júnior é referencial e até mesmo original, incrementando, como disse no início do texto, a nova MPB.

Falando especificamente de faixas, há o grande destaque para “Girassóis”, a melhor faixa do álbum na minha opinião e posta em um lugar de merecimento: logo após a faixa-abertura “Catarse” e empolgando o ouvinte, dando indícios sobre o que o álbum propõe. O refrão é bonito, simples e fácil de decorar e o trabalho com vozes sobrepostas na segunda metade da música é sensacional. Gira mundo/ Navego Além propõe diversas interpretações aos mais variados ouvintes e é outro ponto positivo. “Atlântida” também surpreende no final, quando trechos de “Construção”, do Chico, são incorporadas à canção. É chamativa também a presença de um interlúdio no meio do álbum, separando o lado a e lado b.

De toda forma, Sobre os ombros do gigante vem denso, poetizado e bem feito. Torçamos para que o gigante retratado na capa do disco não ceda ao peso do mundo e continue compondo e nos felicitando com a música de Dabliu Júnior e sua trupe.

 Diego Paulino

Estagiário em Programação musical

 A seguir, a lista de músicas que você ouve de segunda a sexta às 9h45, na Rádio UFSCar:

segunda-feira

1. Catarse

2. Girassóis

3. Atlântida

terça-feira

4. Vento norte

5. Aeroporto

quarta-feira

6. Alicia

7. Nem samba, nem valsa

8. Miosótis

quinta-feira

9. O Menino e o muro

10. Só

sexta-feira

11. Submarino amarelo

12. Estrela

Compartilhar