Dia do Cinema Brasileiro

Escrito por em 19/06/2018

Dia do Cinema Brasileiro

Você sabia que hoje, dia 19 de junho, é o Dia do Cinema Brasileiro?

A data é comemorada desde os anos 1970 em homenagem às primeiras imagens em movimento registradas em território brasileiro, em 19 de junho de 1898, há exatos 120 anos.

Essas imagens foram feitas pelo cinegrafista italiano Affonso Segretto a bordo do navio Brésil, e consistem em registros da Baía de Guanabara. A película do filme documental, intitulado “Uma vista da Baía de Guanabara”, infelizmente não resistiu ao tempo, mas a homenagem permanece.

A data é cercada de controvérsias por causa da falta de registros históricos do momento, e há os amantes do cinema que preferem comemorar no dia 05 de novembro, que também é cercada de dúvidas: alguns dizem que é em homenagem ao nascimento do cineasta Paulo César Saraceni, outros consideram uma homenagem ao falecimento do cineasta Humberto Mauro. Há também, afirmações de que, na verdade, as primeiras filmagens no Brasil foram realizadas neste dia em 1907. No entanto, a própria Ancine – Agência Nacional do Cinema afirma que a data oficial é hoje, dia 19 de junho.

E a Rádio UFSCar, em comemoração ao Dia do Cinema Brasileiro, te dá três dicas de filmes pra você conhecer melhor o cinema nacional.

 

A primeira dica é sobre o filme Limite, de Mario Peixoto, lançado em 1931. O filme foi recentemente considerado pela Abraccine – Associação Brasileira de Críticos de Cinema, como o melhor ou mais importante filme brasileiro de todos os tempos. Mas nem sempre foi assim: ao seu lançamento o filme causou certa polêmica e foi esquecido e só voltou a circular nos anos 1950 quando sua cópia, que estava em estado de deterioração, foi recuperada.

O filme é conhecido pelo seu enredo existencialista que coloca três personagens à deriva no mar e que questiona as mazelas da condição humana. É também lembrado pelo seu caráter poético, não-linear e inovador. O filme foi o primeiro filme brasileiro restaurado inteiramente pela Film Foundation, importante fundação de preservação dirigida pelo diretor Martin Scorsese.

Classificação indicativa: Livre.

 

A segunda dica de cinema nacional de hoje é o filme Macunaíma, do diretor Joaquim Pedro de Andrade, de 1969. Considerado um marco da segunda fase do Cinema Novo Brasileiro, em que as ideologias políticas tentavam dialogar com a população, o filme é uma importante adaptação do livro de Mario de Andrade que mistura comédia e fantasia e alegoria nacional. Conta no elenco com a presença de Grande Otello, um de nossos maiores nomes da comédia.

Classificação indicativa: 12 anos.

 

E para encerrar nossa dica de filmes, em comemoração ao Dia do Cinema Brasileiro, falamos do “Carlota Joaquina, Princesa do Brasil”, da diretora Carla Camuratti, lançado em 1995. O filme, uma sátira histórica sobre a esposa de D. João Bragança, do período do reino unido de Portugal, Brasil e Algarves, é considerada a primeira grade produção do cinema nacional conhecido como Retomada, período em que o cinema brasileiro retoma suas atividades após o fechamento da Embrafilme no Governo Collor.

O filme traz a grande Marieta Severo no papel-título e levou mais de 1 milhão de espectadores brasileiros às salas de cinema.

Classificação indicativa; 12 anos.


Opinião dos Leitores

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos Obrigatórios *


Rádio UFSCar

Tocando agora
TITULO
ARTISTA